O funcionário esqueceu de bater o ponto? Veja o que fazer

A ação de bater o ponto faz parte da rotina de grande parte dos profissionais empregados em estabelecimentos no Brasil. A marcação da jornada é uma obrigação prevista na CLT e compete ao empregador, fiscalizar e fornecer instrumentos para que seja possível essa marcação.

Porém, o que deve ser feito quando o profissional esquecer de bater o ponto? Este questionamento faz parte do cotidiano de alguns gestores e empresários que não sabem qual ação deve ser executada para que a jornada de trabalho seja sinalizada corretamente.

Antes de sabermos o que deve ser feito é preciso lembrar sobre as consequências da não marcação da jornada de trabalho.

O que acontece se o colaborador não bater o ponto:

Por lei, todo estabelecimento que conta com mais de 10 trabalhadores em seu quadro é obrigado a anotar a entrada e saída de cada um, seja de forma manual, eletrônica ou mecânica.

A marcação do ponto é fundamental para a comprovação do período trabalhado, além disso é por meio desse processo que deve ser contabilizada as horas extras e descontos referentes à faltas ou atrasos de profissionais.

Se um colaborador esquecer de bater o ponto e você, como empregador, não executar nenhuma ação para sinalizar, estará correndo alguns riscos.

Os principais envolvem o pagamento de multas, afinal a marcação de ponto é um dos critérios avaliados durante uma fiscalização do Ministério do Trabalho e Emprego, outro risco é a incapacidade de provar que esteja correto em ações trabalhistas, afinal o comprovante de ponto serve como prova.

comprovante de ponto rep inmetro portaria 510 2015

Mas afinal, o que fazer quando um colaborador esquece de bater o ponto?

A principal maneira de garantir que a marcação do ponto aconteça, mesmo quando o profissional esquecer de colocar sua digital no relógio de ponto biométrico é implantar um processo de marcação manual para estes casos.

No momento em que foi detectado que o colaborador esqueceu de bater o ponto é preciso que o responsável pela gestão de pessoas da empresa realize a marcação manual no Software For Time Flex Web.

Para que essa marcação manual ocorra de forma controlada e correta, é preciso que a empresa crie um documento para formalizar todos os quesitos do processo. Algumas informações que devem aparecer neste documento:

  • Horários corretos;
  • Data do ocorrido;
  • Motivo para a falta do registro (justificativa);
  • Assinatura do colaborador

Este documento irá comprovar que a jornada de trabalho do empregado foi registrada naquele dia, mesmo tendo ele esquecido de bater o ponto. Assim, essa será a prova do empregador em eventuais fiscalizações ou em casos de reivindicações do profissional.

Deixar de bater o ponto não é uma alternativa

Vale a pena ressaltar que a responsabilidade sobre o registro da jornada de trabalho é totalmente do empregador. Em casos de ações trabalhistas, o ônus da prova sempre fica com o empregado, ou seja, cabe à empresa provar que ela cumpre todas as normas.

Portanto é preciso ter bastante cuidado e controlar de perto como é feito este registro. Uma solução para evitar problemas é deixar claro que ao não bater o ponto o colaborador irá receber uma advertência, dividindo assim a responsabilidade entre empregador e trabalhador.

 

Implantar e ter conhecimento sobre a marcação de ponto manual direto no software do relógio é importante para você assegurar o cumprimento das leis e garantir que sua empresa não sofra com multas ou com ações trabalhistas, além de evitar que você realize cálculo de horas extras e realize descontos indevidos. 😉

Topo