7 cuidados na hora de planejar sua estratégia de RH

É muito comum que empresas de pequeno e médio porte acabem por optar por uma gestão de pessoas baseada no Departamento Pessoal. O DP é indispensável às empresas, mas que leva em conta o lado técnico da gestão de pessoas, deixando bastante da humanização – tão necessária – de lado. E, da mesma forma, muitas grandes empresas, em tempos de crise, deixam de lado muito de sua estratégia de RH, agindo com base no ‘corte de custos’ para se manter, fazendo com que os colaboradores sintam-se inseguros e, consequentemente, rendam menos.

Foi pensando nisso que escrevemos o post de hoje, onde vamos tratar sobre:

Dicas para um bom planejamento da estratégia de RH

Queremos mostrar pra você, gestor, o quanto é importante planejar, com cuidado, uma estratégia de RH baseada em um movimento de ideias comportamentais, trabalhando com princípios que mantenham sua equipe mais feliz, enérgica e, consequentemente, mais produtiva. Seguem algumas dicas:

1.Entenda o negócio

Pode parecer chover no molhado, mas essa é uma etapa essencial, e que nem sempre é levada em consideração na hora de planejar uma estratégia de RH. É necessário que se entenda profundamente o negócio, para que, ao elaborar o plano estratégico, se saiba o que cobrar e o que se esperar dos colaboradores da empresa em relação ao negócio. Ou seja, como cada um deles irá desempenhar seu papel organizacional.

2.Elabore uma boa missão

Antes de iniciar seu planejamento estratégico, outro ponto importante é a elaboração de uma boa missão para a empresa, pois será a partir daí que os colaboradores saberão o que a empresa espera deles e vice-versa. Uma missão bem elaborada te dará melhor embasamento para a estratégia de RH, pois você saberá o que procurar em um colaborador, o que cobrar dele, e como e por quê poderá premiá-lo, por exemplo.

3.Envolva todos os gestores

É necessário que todos os gestores da empresa se envolvam na elaboração da estratégia de RH, pois serão eles que serão responsáveis pelo envolvimento do pessoal, cada um em sua respectiva área. Assim, o não comprometimento por parte desses gestores poderá acarretar numa estratégia que não seja envolvente para toda a organização.

4.Análise SWOT

O termo SWOT é uma sigla em inglês, abreviatura de Strengths, Weaknesses, Opportunities, Threats – ou, em português, Forças, Fraquezas, Oportunidades, Ameaças. Ele designa a análise feita interna e externamente a uma empresa, visando encontrar pontos fortes e fracos, que poderão ajudar ou atrapalhar a realização de sua estratégia.

Assim, a análise SWOT é indispensável para que se encontre as forças e fraquezas de seu pessoal – não se esquecendo de levar em consideração as competências que serão necessárias para que a missão de sua empresa seja desempenhada de maneira satisfatória. E, ainda, para que se tenha uma ideia do ambiente externo à sua empresa, seja no mercado ou mesmo no ambiente em que se esteja inserido.

Com essa análise feita, será possível que seus gestores prevejam os impactos que sua estratégia causarão não só interna, mas também externamente; além de entender quem são as pessoas e competências-chave que seu negócio possui.

5.Determine problemas

Ainda de acordo com sua análise SWOT, identifique os principais problemas relacionados às pessoas, e pense em estratégias que melhor sirvam para resolvê-los. Mas lembre-se: não é possível resolver todos os problemas de uma vez só. Assim, foque naqueles que apresentem um teor crítico maior. Pense “se eu não resolver o problema A, o que acontecerá?”, porque, ao tentar resolver todos, o risco de não se resolver nenhum será muito maior.

6.Pense em diversas soluções

Para cada um dos problemas que você encontrar após trabalhar o item anterior, pense em diversas soluções. Assim, a sua estratégia de RH será pensada de forma diferente, e sua gestão não ficará presa ao que já existia. É aquela máxima de “pensar fora da caixinha”, que nunca sai de prática, e tem sempre um resultado bastante satisfatório. Reúna-se com sua equipe e pense em diversos cenários, contemplando as soluções e suas consequências, para cada um dos problemas críticos que foram encontrados.

7.Analise sua estratégia de RH

Como último passo, revise tudo o que você e seu time analisaram e propuseram. Assegurem-se de que todos os objetivos estejam conversando entre si e que estejam alinhados com a missão e objetivos da empresa. Afinal, caso haja qualquer desalinhamento de informações ou de objetivos, seu plano estratégico pode acabar por não ter grande representatividade no ambiente organizacional.

Seguindo essas dicas, pode estar certo que uma boa estratégia de RH será planejada na sua empresa, e que esse plano terá o desempenho esperado. Pois, uma vez estando atento ao objetivo da empresa, a implementação e sucesso do plano serão uma consequência. Caso você ainda tenha mais dúvidas sobre como elaborar um plano de estratégia de RH, deixe seu comentário

Assine nossa newsletter para mais dicas de RH, e diversos outros assuntos relacionados à gestão de pessoas.

Topo