7 dicas de como dar um bom feedback

O feedback é uma prática que visa o aprimoramento constante dos colaboradores de uma empresa. Por meio dessa ferramenta, podemos encorajar, criar confiança e solucionar problemas.

Porém, sempre fica aquela dúvida se estamos fazendo da maneira correta. Ou se estamos utilizando bem o timing para o feedback.

Algumas empresas ainda usam uma técnica mais tradicional, de um feedback anual para seus colaboradores. E utilizam, para isso, indicadores baseados na autoavaliação e também em uma nota direta de seus pares e/ou gestores.

Mas percebemos que o cenário hoje é bem diferente do que era há 20 ou mesmo 10 anos. Por isso, é muito importante que você se atualize para que seja capaz de dar um bom feedback a seus subordinados.

E, pensando nisso, separamos nesse artigo 7 dicas para que você dê um bom feedback para seus colaboradores. Afinal, como foi comprovado pela pesquisa do Top Employers Institute (feita com 600 empresas, em 99 países, os profissionais de hoje preferem processos mais transparentes e feedbacks mais regulares.

Então, vamos lá!

1. Planeje bem

Antes de mais nada, é necessário que você faça um planejamento da conversa que terá com seu colaborador. O feedback precisa ser feito de maneira bem pensada e com um objetivo ou uma situação em mente.

Para isso, coloque no papel os pontos que consideram fundamentais para a conversa, bem como os pontos positivos e negativos que deseja tratar. Com os dados em mãos, pense no melhor momento para se ter a conversa.

Dessa forma, será possível você controlar melhor as emoções e manter o foco no que realmente interessa no momento.

2. Escolha um bom lugar

É muito importante que a reunião de feedback seja em uma sala em que vocês não serão interrompidos. Afinal, não seria nada legal a conversa ser interrompida num momento crítico, não é mesmo?

Por isso, quando for planejar o feedback, também reserve o local em que será feito.

3. Questione mais

Quando a conversa tiver começado, questione seu colaborador. Pergunte sobre quais as necessidades de melhoria que ele enxerga, quais seus comportamentos positivos, situações vividas durante sua jornada e o que mais encaixar no objetivo de seu feedback.

Mas, caso as respostas não sejam satisfatórias ou mesmo caso não tenha entrado no âmbito que você esperava, acrescente informações.

4. Inicie pelos pontos positivos

Ao iniciar o feedback, é importante que você inicie citando os pontos positivos do colaborador, destacando suas qualidades. Isso irá diminuir sua resistência, e você terá chances para depois ir intensificando o assunto.

Uma dica de especialistas é para que você faça críticas positivas sempre que quiser reforçar um desempenho que já está atingindo um padrão desejado. As críticas negativas devem ocorrer quando o colaborador não atinge as metas ou desempenhos esperados.

5. Substitua algumas palavras

A substituição de alguns termos durante a conversa de feedback pode fazer toda a diferença para quem está ouvindo. Vamos a alguns exemplos:

  • “Espero” por “sei”: Ao invés de dizer “Espero que você bata suas metas”, diga “Eu sei que você vai bater suas metas”.
  • “Mas” por “e”: Ao invés de dizer “Você está atingindo suas metas, mas precisa melhorar”, diga “Você está atingindo suas metas e precisa melhorar”.
  • “Se” por “quando”: Ao invés de dizer “Se você bater suas metas…”, diga “Quando você bater suas metas…”.
  • “Tentar” por “fazer”: Ao invés de dizer “Tente bater suas metas de hoje em diante”, diga “Bata suas metas de hoje em diante”.
  • Evite termos condicionais: Ao invés de “Eu gostaria que você batesse suas metas”, diga “Peço que você bata suas metas”.

6. Tenha objetividade

Muitas pessoas necessitam de uma abordagem mais direta, para que fique claro para elas quais seus reais objetivos ou metas a serem cumpridas. Por isso, seja o mais claro e específico possível.

Seja bastante objetivo sobre qual a meta que você espera que seu colaborador alcance. Não deixe ficar nenhuma dúvida após a conversa, ou mesmo evite a possibilidade de que haja alguma falsa expectativa.

7. Proponha

O objetivo do feedback é o aprendizado do colaborador por meio do diálogo. Por isso, ao término, proponham, em conjunto, um plano de ação a ser seguido para que as metas estabelecidas sejam atingidas. Não deixe que a conversa se perca sem nenhuma medida adotada.

Bônus: Follow-up

O follow-up nada mais é do que o acompanhamento de alguma métrica do seu negócio. E, no caso do feedback, a métrica a ser acompanhada será a postura e rendimento do seu colaborador após a reunião.

Então, como dissemos anteriormente, não deixe que o teor da conversa se perca. Realize reuniões periódicas não somente para que você acompanhe o andamento do processo, mas também para que seu colaborador possa enxergar a sua evolução como profissional.

É uma medida que tem vantagem em dobro – para você e para seus colaboradores.

Concluindo

Como vimos, um bom feedback deve ser feito para que os processos fiquem bem alinhados entre empresa e colaboradores. Muitas vezes as expectativas não são alcançadas, e por isso é importante essa reunião periódica – sempre que surgir a necessidade.

Esperamos que o artigo de hoje tenha atingido as suas expectativas. Se não, deixe seu feedback nos comentários!

Para acompanhar mais assuntos a respeito de gestão de pessoas, não deixe de assinar nossa newsletter.

Topo