Demissão de funcionários: tem como evitar?

Normalmente, durante um período de crise ou situação adversa a opção mais acertada para a empresa, parece ser investir em uma política de demissão de funcionários. Entretanto, com um olhar estratégico é possível perceber que essa atitude pode se transformar em um erro e as consequências podem ser fatais para o empresário.

A contenção de despesas deve sim ser uma preocupação da empresa, porém antes de chegar a uma atitude extrema, como a demissão de funcionários, deve ser tomado algumas atitudes corretivas, que podem ajudar a superar momentos difíceis.

Manter uma empresa saudável em tempos de crise é sempre um desafio. Fizemos um artigo explicando como alcançar esse objetivo, confira.

Faça um planejamento completo do negócio

Antes de partir para a prática das ações é importante realizar um diagnóstico do problema, saber as causas, os motivos e entender o que pode ser feito para melhorar a operação e a situação da empresa.

Olhar para dentro da organização é sempre uma boa recomendação, analisar processos e operações é fundamental para que o gestor consiga encontrar os erros que levaram à necessidade de redução de folha salarial.

Realizar um diagnóstico da situação é sempre uma tarefa difícil, será preciso analisar os detalhes dos resultados, entender as metodologias e políticas internas. Só assim será possível chegar a um entendimento claro e assim tomar a melhor decisão.

demissão de funcionários como evitar

Mas afinal, o que fazer para evitar a demissão de funcionários?

Após realizar o diagnóstico do problema enfrentado pela empresa em um momento adverso, algumas alternativas podem ser tomadas para evitar que seja necessária a demissão de funcionários e a redução do quadro de colaboradores da empresa.

Redução da jornada de trabalho

Com objetivo de preservar as vagas de muitos profissionais, a CLT permite que, em momentos de crise financeira, a empresa possa reduzir a jornada de trabalho do colaborador e assim reduzir a sua remuneração.

Por meio de uma proposta deve ser oficializada a intenção da empresa na redução, explicando os motivos e o desejo de manter o colaborador.

Planejamento da demanda da sua empresa

Uma das principais fontes de despesas para as empresas são as horas extras, portanto se o momento é de crise é preciso estabelecer um processo para evitar a necessidade dessas horas.

Se, apesar do momento complicado, for necessário que alguns colaboradores façam hora extra, avalie a possibilidade de criar um banco de horas ou realize uma gestão do tempo desses funcionários, visando melhorias na produtividade.

Benefícios não obrigatórios

Algumas vantagens oferecidas pelas empresas, como carro particular, planos de telefonia corporativa e comemorações de eventos, são ótimas para atrair profissionais e deixá-los satisfeitos, porém em um momento de crise devem ser cortadas.

Melhor do que tomar uma atitude extrema, como a demissão, é cortar gastos extras, assim realizando uma reestruturação dos gastos será possível melhorar os resultados, controlando todas as despesas.

A demissão de um funcionário é um custo para a empresa

É importante lembrar que o próprio processo de demissão é um gasto que deve ser levado em consideração. Entre arcar com todos os impostos, obrigações e acertos que o desligamento de um profissional envolve, e a colocação de outro para realizar a atividade que este realizava, há um gasto considerável de esforços, financeiros e humanos.

Entenda sobre os cuidados que precisam ser tomados na hora de demitir funcionários em um momento de crise. Neste artigo abordamos claramente esses cuidados.

O gestor deve pensar como ficará a operação da empresa, após a demissão do colaborador. Será que há alguém na organização preparado para exercer sua atividade? Será que a operação ficará afetada por essa falta? Essas questões devem ser respondidas, antes de tomar uma decisão, pois se o objetivo é reduzir despesas, a demissão não pensada pode significar também a redução de receita.

As alternativas que foram apresentadas aqui são algumas soluções que o gestor pode utilizar nessas situações. O processo de demissão de um colaborador deve ser feito com muita certeza e o planejamento do futuro da organização sempre deve ser levado em conta.

Você sabe quanto custa cada funcionário da sua empresa? Temos um material para te ajudar com isso, baixe a Planilha Custo Funcionário.

Planilha para calcular o custo efetivo de um funcionário

Topo