Evite ações trabalhistas, tenha um controle das horas extras

Segundo dados divulgados pela revista Exame, o Brasil é o país no mundo onde as empresas mais sofrem com ações trabalhistas. Devido a esse fato, é preciso investir em rotinas para evitar esses problemas: controle de horas extras e registro eletrônico de ponto são duas atividades que devem ser adotadas para evitar problemas após o desligamento de um profissional.

Contexto das ações trabalhistas nas empresas

No período de atividade de uma empresa, infelizmente, em algumas situações a demissão do profissional se transforma na única saída para o gestor.

Devido a momentos adversos da economia ou por motivos internos (como falta de produtividade), o gestor precisa entender que na hora de realizar um desligamento de um colaborador ele precisa estar precavido para que essa saída não se transforme em um grande problema para a empresa.

Infelizmente é comum após o desligamento de um profissional, que ele acione a justiça para tentar receber todos os benefícios estabelecidos por lei caso exista algum detalhe que não tenha sido previamente acordado e registrado entre as partes.

Para a empresa, a melhor forma de estar preparada para evitar esses momentos é contar com processos bem organizados e estruturados, resguardando seus direitos e garantindo o cumprimento de todos os deveres perante o trabalhador.

Entretanto, a preocupação não deve acontecer apenas no momento da demissão, algumas rotinas devem acontecer a partir do primeiro dia do profissional na empresa, atividades como o controle de horas extras, emissão de comprovante de ponto, do contracheque e o registro eletrônico de entrada e saída.

Importância do controle de horas extras:

Contar com um processo bem estabelecido para o controle de horas extras é essencial para evitar ações trabalhistas. Por essa ser uma das principais reclamações dos trabalhadores junto ao Ministério do Trabalho, ao implantar um sistema de controle de ponto para organizar e administrar essas horas, a empresa evita brechas e resguarda o cumprimento de todas obrigações.

O conhecimento sobre as horas extras, os adicionais que devem ser acrescidos e uma forma de calcular e controlar essas horas são os passos para organizar o pagamento das horas trabalhadas a mais por profissionais.

No entanto, empresas que ainda não investiram em um REP como forma de se modernizarem e evitarem futuras ações trabalhistas, realizam o registro e o cálculo manual. Ou seja, conferem o cartão de ponto de cada colaborador, registram em uma planilha e no final do mês analisam o montante final.

Além do colaborador ter de se programar mensalmente para fazer essa conferência manual, comprometendo suas tarefas diárias; o que pode comprometer a entrega de algum outro material importante, a empresa ainda corre o risco de pôr algum descuido, ter um cálculo incorreto.

Ou seja, pelo simples fato da empresa não realizar um pequeno investimento que melhorará a performance dos colaboradores, ela ainda se sujeita a possíveis ações trabalhistas em um futuro próximo.

Controle de Horas Extras com um relógio de ponto biométrico

Relógio de ponto biométrico auxiliando no controle de horas extras:

Se você está buscando uma solução definitiva para evitar ações trabalhistas provenientes de reclamações de horas extras é bom pensar em contar com um relógio de ponto biométrico.

Para o controle de horas extras a forma mais eficiente, correta e segura é através do Sistema de Ponto For Time Flex Web, um software complementar ao registrador eletrônico de ponto.

Dois aliados extremamente eficazes; de um lado o REP Biométrico que somente o colaborador poderá registrar a sua entrada e a sua saída através de sua digital, e do outro o Software For Time Flex WEB, que contabiliza as horas trabalhadas.

O controle de horas extras é um investimento

Buscar uma dessas soluções para sua empresa é realizar um investimento que dará resultados no momento que for necessário a comprovação do cumprimento de todos os deveres com os profissionais.

Empresas que não adotam uma organização com as horas extras sofrem com as consequências de ações trabalhistas e os prejuízos são significativos para as finanças da organização. Por isso não há outra saída: é preciso fazer o controle das horas extras.

 

Fale com um especialista e encontre a melhor solução para acabar com esse problema em sua empresa.

planilha-gratis-calculo-horas-extras

Topo