Recursos humanos: estruturando um bom RH com baixo custo

Podemos dizer que o setor de Recursos Humanos é o coração da empresa, uma vez que é o responsável por diversas tarefas. Dentre elas, podemos citar a contratação de talentos, desenvolvimento e treinamento de times, gestão de pessoas e solução de conflitos – além de diversos outros.

Por isso, em tempos de crise, é possível que haja uma otimização dos recursos sem haver demissão de profissionais do setor de RH.

Para isso, podemos citar algumas tarefas que auxiliarão uma empresa a uma melhor alocação dos seus recursos.

Fluxo de trabalho

Rever e reorganizar o fluxo de trabalho pode ser um importante passo para redução de custos. Pode parecer uma atitude mínima, mas essa reorganização pode trazer benefícios tanto para o colaborador quanto para a organização.

Após uma análise da jornada de trabalho e tarefas que cada colaborador do setor de Recursos Humanos precisa concluir, é possível fazer um alinhamento para que haja uma melhora nos processos.

Esse alinhamento pode vir de diversas maneiras. Ao se implementar uma gestão das tarefas ou dos projetos, por exemplo, o profissional economiza um bom tempo na realização de seus processos.

Hoje existem no mercado diversas alternativas para essa solução. A automação de processos incluir desde o gerenciamento de tarefas, como o Trello, por exemplo, até um sistema de ponto eletrônico.

Ao se otimizar o tempo de execução de cada etapa de suas demandas, o profissional pode utilizar o tempo ganho em tarefas de aperfeiçoamento, por exemplo.

E, além disso, os atrasos diminuem e, consequentemente, a necessidade de horas extras também. Isso resulta em economia em salário, energia, e diversos outros encargos para o empregador.

Treinamentos (e reciclagem)

Outra forma de otimização de sua equipe de RH são treinamentos. Ao investir em treinamentos específicos, além de aumentar a motivação do funcionário, você também estará trazendo mais expertise para a gestão da empresa.

Ao perceber que a empresa está investindo em seu crescimento profissional, o colaborador tende a realizar suas tarefas de maneira mais harmoniosa.

E, com treinamentos pontuais, o aprendizado poderá ser incorporado à gestão de processos da sua empresa.

Caso seu time de Recursos Humanos seja composto por mais de uma pessoa, você pode selecionar somente uma pessoa para o curso externo. Então, após a conclusão desse curso, ela será responsável por repassar o aprendizado para os demais funcionários do setor.

Outra forma de reconhecimento do profissional e de otimização dos processos internos é a reciclagem de profissionais.

Após certo tempo exercendo uma mesma função, o colaborador pode estar um pouco defasado em relação ao mercado – seja tecnologicamente ou mesmo por novos processos. O processo de reciclagem é capaz de atender a essa demanda.

Isso, da mesma forma que o treinamento, aumenta a motivação do profissional e também promove uma melhoria interna na empresa.

Processo seletivo

Ao se investir em treinamentos para o time de Recursos Humanos, você estará capacitando-os a melhores práticas em diversos segmentos. Um desses segmentos é a seleção de novos colaboradores para a empresa.

Sabendo selecionar de forma mais precisa o perfil de profissional que a empresa busca, o turnover diminuir drasticamente.

Isso também configura em menores custos para a empresa, já que trazer e treinar um novo profissional pode demandar um investimento alto em boa parte das vezes.

Plano de carreira

Implantando um plano de carreira e de salários na empresa, o gestor estará motivando o empenho dos funcionários em relação à qualidade dos serviços prestados.

Esse processo serve como uma forma de compensação pelo serviço prestado, o que é visto com bons olhos por qualquer equipe. Perceber a empresa como parceira é um importante passo para um bom relacionamento entre empregador e colaborador.

Clima organizacional

Manter uma boa atmosfera de trabalho, com uma boa solução de conflitos, pode trazer benefícios para ambas as partes – funcionário e empresa.

Perceber um clima organizacional amigável resulta em motivação para o colaborador, que não se vê obrigado a qualquer tipo de situação conflitante.

E, dessa forma, a empresa é reconhecida tanto interna quanto externamente como um bom ambiente de trabalho.

Esse reconhecimento por vezes atrai potenciais colaboradores, e é capaz de reter talentos.

Feedback

Um dos maiores erros dos gestores, de qualquer área, é não dar um feedback adequado para sua equipe.

Esse feedback deve ser aplicado tanto para correções quanto para situações em que seja preciso um reconhecimento pelo bom empenho do colaborador.

Por se tratar de uma importante ferramenta no ambiente corporativo, é necessário que o gestor responsável pelo feedback tenha algum treinamento para tal. Essa reunião não deve se resumir a falar o que precisa ser falado, mas deve ser uma comunicação de duas vias, para que ambos os participantes possam entender os entraves e/ou motivações existentes durante quaisquer processos.

Pacote de benefícios

Outro item que merece atenção e que pode ajudar na retenção de talentos em uma empresa é o pacote de benefícios e o próprio salário oferecido.

Mas vale lembrar que, no atual cenário mercadológico, esse não é um fator decisivo na hora da escolha entre uma empresa ou outra.

Atualmente pode-se perceber que diversos profissionais preferem uma empresa que tenha um clima agradável a uma que lhe pague uma quantia maior ao final do mês. Essa escolha está fortemente aliada ao constante stress a que qualquer funcionário é submetido em um cenário cada vez mais competitivo.

Automação

Por fim, voltamos a falar da automação de processos. Já citamos sobre a automação de sistemas de ponto ou mesmo da gestão de tarefas.

Mas vale frisar que os constantes avanços tecnológicos estão facilitando o dia-a-dia das empresas. Dessa forma, se manter atualizado quanto a essas mudanças é essencial para a empresa que deseja aliar qualidade de vida do funcionário à produtividade do time.

Por isso, não deixe de, constantemente, buscar saber como sua empresa pode melhorar processos internos, de maneira a entregar um produto final cada vez mais qualificado por um time cada vez mais engajado e produtivo.

Conclusão

A estruturação do setor de Recursos Humanos é essencial para a saúde de qualquer empresa. É esse setor que vai ditar, muitas vezes, o ritmo com que a empresa avança em direção a um clima organizacional cada vez mais agradável.

Por isso, a constante capacitação desse time é primordial para que haja uma melhor na motivação da equipe e, consequentemente, da produtividade.

A união desses resultados trará para a empresa muito menos custos no sentido de reter talentos e mesmo na hora de alinhar processos internos.

Para acompanhar nossos artigos sobre gestão de pessoas, assine nossa newsletter.

Topo