Controle de acesso: como aumentar a segurança na empresa?

Você já parou para pensar como é grande o desafio das empresas para proteger seus ativos e aumentar a segurança interna? Entre informações confidenciais, novos projetos, gestão orçamentária, financeira e do patrimônio da empresa, há uma grande variedade de dados que são estratégicos para o negócio. Por isso, o controle de acesso é uma alternativa muito utilizada por empresas de todos os portes, desde as pequenas e médias até as grandes corporações.

A Pesquisa Global de Segurança da Informação 2016, realizada pela empresa PwC, revelou que os funcionários são os principais responsáveis pelo vazamento de dados internos. Das 600 empresas entrevistadas, 39% delas afirmaram que tiveram prejuízos financeiros, decorrentes desse comportamento de seus empregados. Por esse motivo, a segurança interna tem se tornado cada vez mais uma prioridade para os negócios.

Oferecer mais segurança ao ambiente empresarial é, sem dúvida, a principal função do controle de acesso. Isso porque, além de administrar o acesso de funcionários a recintos protegidos, o controle de acesso também pode ser usado para visitantes, fornecedores e, por que não, parceiros. Mas, afinal, como funciona o controle de acesso?

Os tipos de controle de acesso

control de acesso bh

Há, no mercado, uma série de equipamentos e softwares cujo objetivo é aumentar a segurança nas empresas. A seguir, você encontrará uma lista com os tipos de controles de acesso mais usados pelas organizações hoje em dia, destacando as vantagens de cada uma deles.

Controle de acesso por cartões magnéticos

Geralmente, o controle de acesso por cartões magnéticos utiliza como suporte uma catraca, que libera o acesso do funcionário ou visitante apenas com a apresentação de um cartão magnético.

Esse cartão é, na verdade, um documento funcional, onde são gravadas as informações relativas ao portador. Assim, além de fazer o controle de acesso, os cartões magnéticos transmitem as informações referentes à pessoa que passou pela catraca para um sistema, que deve ser acompanhado pela área de gestão da segurança da empresa.

Uma desvantagem desse sistema é que, em caso de perda ou roubo do cartão, ele precisa ser imediatamente bloqueado. Isso porque qualquer pessoa que tenha o cartão em mãos poderia utilizá-lo e transpor a barreira da catraca de acesso.

Controle de acesso por biometria

O controle de acesso por biometria utiliza as informações das digitais dos empregados, dispensando o uso de cartões magnéticos. Esse sistema é tão seguro, que já vem sendo adotado por muitas instituições bancárias no país. A maior vantagem do acesso por biometria é que não existe a possibilidade de outra pessoa acessar um ambiente que não esteja autorizada, já que ela precisa inserir um de seus dedos no leitor biométrico. O acesso apenas será liberado, caso as digitais estejam cadastradas no sistema.

Controle de acesso por senha

O controle de acesso por senha é um dos mais comuns no mundo corporativo, visto que é simples, mas muito eficaz. Para ter acesso à uma determinada área, o funcionário deve cadastrar uma senha no sistema de segurança da empresa. Essa senha ficará vinculada ao seu perfil e, assim, sempre que for digitada, identificará que aquela pessoa passou por ali.  

Assim como acontece com o controle por cartão magnético, a gestão de acesso por senha pode apresentar falhas, caso um funcionário compartilhe sua senha com outras pessoas. Contudo, as chances disso acontecer são menores, visto que somente o proprietário da senha terá acesso à ela, desde o momento em que foi cadastrada.

Dessa maneira, para que o controle de acesso por senha seja eficaz, é preciso que a empresa reforce as políticas de segurança internamente, coibindo os funcionários a compartilhar suas informações de segurança.

Controle de acesso por reconhecimento de íris

O controle de acesso por reconhecimento de íris é hoje, talvez, o mais seguro do mercado. Ele funciona de maneira similar à leitura biométrica, porém, fazendo a leitura dos olhos dos funcionários. A câmera, instalada na barreira de segurança, identifica um funcionário pela leitura das cores e formatos presentes no arco da pupila. Como essas informações são únicas para cada pessoa, é praticamente impossível burlar esse sistema de segurança.

Câmeras, alarmes e sensores de presença

As câmeras, alarmes e sensores de presença são importantes aliados na questão da segurança empresarial. Associados a um método de barreira, como os controles de acesso por cartões magnéticos, ou mesmo por biometria, esses instrumentos são eficazes na identificação de funcionários, visitantes e outras pessoas que venham a acessar a empresa.

Para que sejam eficazes, é muito importante manter todo o sistema de segurança atualizado, fazendo manutenções periódicas programadas.

Pequenas empresas também precisam ter controle de acesso?

O controle de acesso é, sem dúvida, um grande aliado para empresas de qualquer porte. Está enganado quem pensa que, por ser uma pequena empresa, não é preciso acompanhar de perto as movimentações internas.

Inclusive, nos dias de hoje, já é possível encontrar catracas, cancelas e outros equipamentos de controle de acesso também em condomínios residenciais, estacionamentos, escolas, entre outros locais. Tudo isso visa manter a segurança interna das organizações e, também, acompanhar o fluxo de pessoas que entram e saem de ambientes controlados.

Por meio dos controles de acesso, torna-se mais fácil preservar as informações sensíveis do negócio e, assim, garantir a vantagem competitiva da empresa.

Ficou alguma dúvida sobre os tipos de controle de acesso mais usados pelas empresas hoje? Compartilhe sua opinião conosco, deixando seu comentário abaixo.

Topo