5 dicas para fazer um processo de seleção mais eficiente

Realizar um processo de seleção não é uma tarefa fácil. Por ser altamente estratégico para a empresa, o recrutamento de pessoal exige muito cuidado e, por isso, demanda tempo, dedicação e investimentos.

Quer saber como não errar na hora de selecionar novos talentos para a sua empresa? Confira, a seguir, cinco dicas que vão otimizar seu processo de seleção e torná-lo ainda mais eficiente.

Dica # 1: Crie um anúncio campeão para a sua vaga

O primeiro passo de um processo de seleção consiste em anunciar a vaga no mercado. Um anúncio campeão deve explicar, com riqueza de detalhes, qual será a função do profissional na empresa, apontando as atividades que ele realizará em seu dia a dia.

A vaga também deve deixar claro quais são os pré-requisitos mínimos para que um candidato seja considerado para a posição, destacando o que, de fato, será imprescindível para a execução do trabalho.

Cuidado para não exigir habilidades que, muitas vezes, não serão necessárias para aquele cargo. Um anúncio de vaga impertinente pode inibir a candidatura de bons profissionais, por levá-los a pensar que não estão aptos a exercer essa função. A regra de ouro para a criação de um anúncio é ser realista e coerente com as necessidades da empresa.

A empresa deve anunciar o salário junto com a vaga?

Embora muitas empresas não anunciem o salário correspondente à vaga, por questões estratégicas, a maior parte dos candidatos vê essa prática com bons olhos. Ao saber a remuneração antecipadamente, muitos interessados passam a selecionar melhor as oportunidades que aparecem, deixando de se inscrever em vagas que consideram estar abaixo de suas expectativas financeiras.

Por outro lado, a exposição do salário pode ser um problema para os recrutadores, visto que ainda há muitos candidatos que sequer leem as informações sobre a vaga e se inscrevem imediatamente, ao perceberem que o salário é atrativo.

De forma geral, um anúncio criado adequadamente torna-se uma importante ferramenta para buscar no mercado os candidatos mais interessantes para a posição. Por isso, capriche no texto, na imagem e procure criar os melhores anúncios para as vagas da sua empresa.

Dica # 2: Analise os currículos com antecedência

Hoje em dia, as empresas estão à procura de profissionais que sejam muito além de meros técnicos. Além de possuir o conhecimento aplicado, é desejável que os candidatos compartilhem da cultura da empresa, sejam dinâmicos, proativos e tenham postura empreendedora.

Mas, como encontrar esse profissional, em meio a tantos candidatos? É exatamente aqui que entra a análise de currículos, considerada uma das etapas mais importantes no processo de seleção de pessoas.

Por meio da análise de currículos, o recrutador poderá identificar os requisitos básicos para a continuidade de um inscrito no processo seletivo, pois, com esse documento em mãos, é possível checar as capacidades técnicas, a área de formação e as experiências adquiridas no mercado de trabalho.

Inclusive, para os casos em que a faixa salarial não foi divulgada, esse é o momento de checar se as pretensões do candidato se enquadram na proposta da empresa. Após realizar uma análise mais detalhada das informações dos candidatos, o gestor de RH já é capaz de indicar quem corresponde ao perfil que a empresa tem procurado no mercado. E, consequentemente, eliminar os demais inscritos, que não se encaixaram na vaga.

Dica # 3: Faça uma entrevista de sucesso

Para que uma entrevista seja bem-sucedida, é preciso preparação. Assim, o gestor de RH responsável pelo encontro com o candidato precisa se organizar para aproveitar ao máximo o tempo que terá com o entrevistado.

É importante que o entrevistador leia, com antecedência, o currículo do candidato e, na sequência, crie uma lista de perguntas que sejam pertinentes ao histórico profissional e às características do candidato em questão.

Dica importante para os recrutadores: evite perguntas clichês, como: “qual é o seu maior defeito?”. Um questionário repetitivo e “batido” pode incentivar o candidato a responder com outros clichês, que não serão nada úteis nessa fase de conhecimento.

Em vez disso, questione coisas que realmente são importantes para o cargo ao qual a pessoa se candidatou, como as suas habilidades e as suas expectativas com o novo trabalho. Entrevistas bem-planejadas contêm, em geral, perguntas agrupadas por temas e, na medida em que são respondidas, essas questões ajudam a traçar o perfil do candidato, facilitando o processo de seleção.

Dica # 4: Se preciso, promova dinâmicas de grupo

As dinâmicas de grupo são comumente usadas em empresas de grande porte, quando o processo de seleção envolve um número relativamente alto de candidatos para a vaga anunciada. Nas dinâmicas de grupo, o gestor de RH deve estar atento, principalmente, ao comportamento dos candidatos.

Enquanto as dinâmicas estão acontecendo, é esperado que os candidatos manifestem traços de suas personalidades, por meio de ações. Por exemplo, o gestor de RH precisa estar apto para identificar os comportamentos genuínos de liderança, trabalho em equipe, raciocínio lógico, entre outras habilidades que possam ser requeridas para o futuro ocupante da vaga.

Dica # 5: Solicite referências sobre o candidato

Muito comuns nos currículos mais antigos, as referências deixaram de constar nos resumos de candidatos há algum tempo. Entretanto, com o fortalecimento de redes profissionais, como é o caso do LinkedIn, as recomendações estão voltando.

As recomendações são ferramentas muito importantes para os gestores de RH, visto que elas criam uma ponte direta entre o antigo empregador e o possível futuro patrão. Para aproveitar ao máximo o que as referências podem dizer sobre um candidato, o recrutador precisa estar atento às entrelinhas.

Isso porque, é possível que um ex-empregador, por mais problemas que tenha tido com o ex-empregado, não fale mal dele, ou deixe de recomendá-lo para um novo emprego. Contudo, a forma como a antiga empresa vê e fala sobre o candidato pode identificar características de postura profissional e do caráter do candidato, que serão fundamentais para a decisão do recrutador.
Ficou alguma dúvida sobre o processo de seleção de pessoal, ou tem uma observação sobre o nosso artigo? Compartilhe sua opinião conosco, deixando seu comentário abaixo.

Topo