Um organograma é uma ferramenta muito utilizada nas empresas para promover os processos de gestão e organização dos departamentos, sabendo exatamente quais são os cargos e funções dentro deles. Existem vários tipos de organogramas e é isso que veremos neste artigo.

Você saberá também para que eles servem, como criar um e trazer mais produtividade na organização. Os organogramas não são apenas desenhos aleatórios, com os cargos escritos dentro de caixinhas. Veja como usá-lo a favor da sua empresa. 

O que é um organograma e para que serve?

Um organograma pode ser definido como uma representação em desenho gráfico da estrutura dos cargos e funções dos colaboradores de uma empresa, demonstrando os níveis hierárquicos das funções e áreas de trabalho. 

Neles serão representados as posições de liderança e administração da empresa, seguidos dos cargos e departamentos subordinados aos líderes e gestores. 

Essa forma de visualizar os cargos e a estrutura operacional da empresa, bem como cada área deve se relacionar com os demais departamentos. 

Os organogramas servem para visualizar melhor a estrutura e a organização interna da empresa em seus níveis hierárquicos, dando um panorama diferente de como a organização funciona. 

No topo do gráfico comum devem estar: o presidente, os diretores, o superintendente e os administradores. Na base, estão os colaboradores nas funções mais operacionais em cada área da empresa.

Tipos de organogramas e como usar cada um deles

Existem vários tipos de organogramas que uma empresa pode escolher a seu favor, utilizando aquele que mais condiz com a realidade organizacional. Vamos conhecer quais são?

Vertical ou clássico

Organograma Vertical

Como o nome mesmo diz, esse modelo é o mais clássico e utilizado no meio empresarial. Trata-se de uma estrutura que distribui os cargos por grau de importância – do topo até a base. 

Quanto mais responsabilidades um colaborador possui, mais perto do topo no organograma ele estará. Para utilizá-lo, é preciso listar todos os cargos e funções existentes na empresa a fim de  montar o gráfico de forma assertiva.

Modelo Horizontal

Organograma Horizontal

Conforme explicamos, no modelo do organograma vertical as informações e gráficos ficam de cima para baixo. Já no horizontal, elas ficam dispostas no sentido reto, ou horizontal, mas possuem as mesmas características dos cargos e áreas da empresa, como no primeiro modelo.

Funcional

Organograma Funcional

Como o nome mesmo diz, o modelo funcional apresenta as relações funcionais na empresa, ao invés das áreas de atuação.

Radial ou circular

Organograma Circular

 

É um dos modelos mais modernos de organograma, onde estão dispostos os cargos e áreas de atuação de maneira diferente:

  • Os níveis mais elevados ficam no centro;
  • Os níveis mais baixos estão nas camadas externas do gráfico; 

Esse modelo costuma ser mais utilizado pelas empresas, pois acredita-se que ele transmita um conceito de colaboração, sem ressaltar a hierarquia.

Linear

Organograma Linear

Esse tipo de organograma é diferente de todos os outros, fugindo às regras dos demais. Ele não apresenta os cargos e funções na empresa, mas sim as atividades da organização, bem como os responsáveis por elas. 

Um ponto que é preciso ressaltar, é que em uma empresa onde há processos complexos a serem desenvolvidos, esse tipo de organograma pode se tornar muito poluído com tantas informações.

Matricial

Organograma Matricial

 

Parecido com o organograma vertical, esse modelo organiza as células em grupos de trabalho ou de acordo com o projeto em andamento – que podem ser temporários.

Em barras

Organograma de Barras

É o tipo de organograma menos utilizado nas empresas. Nele, as funções são dispostas de maneira vertical – da maior para a menor. Quanto mais alto for um cargo, maior será a barra atribuída a ele.  

Como montar um organograma

Um organograma é apenas uma das ferramentas utilizadas pelo RH para visualizar os cargos e funções dos colaboradores de toda a empresa. 

Além dele, há também os índices de turnover (rotatividade de pessoal) e o headcount (quantos funcionários há na empresa), que juntos podem ser melhorados e adaptados às estratégias da organização. 

Ainda que a hierarquia não seja um ponto forte a ser ressaltado em uma instituição, é preciso entender que existem três níveis básicos de trabalho: técnico, gerencial e estratégico. 

Entendendo como esses níveis funcionam dentro da sua empresa, os colaboradores sentirão que fazem parte de um todo e não de um sistema onde alguns querem mandar em outros. 

Você pode montar o seu organograma no próprio Word ou em outras ferramentas, tais como: DrawExpress, NodeScape, Gliffy ou Lucidchart.

Saiba como criar o seu organograma funcional:

Formato tradicional 

Depois de saber quais são os objetivos da organização com a criação do organograma, é hora de entender que o modelo tradicional apresenta os cargos da empresa e não o nome dos funcionários. 

Os cargos devem ser colocados nas caixas do gráfico (chamadas de unidade de trabalho), disponibilizadas em hierarquia (do maior para o menor cargo). 

Depois de adicionar as funções dentro das caixas, elas precisam ser ligadas umas às outras por meio da linha de comunicação. Se um cargo for do mesmo nível hierárquico, as caixas deverão ser colocadas lado a lado no organograma (sem ligação por linha). 

Conhecer as funções

A pessoa responsável por criar o organograma precisa conhecer todas as atividades da empresa, qual área é subordinada à outra, quais os cargos que estão no mesmo setor e etc. 

Não precisa ser um gráfico complexo, apenas um tipo que retrate bem os cargos e funções da organização – sendo fácil de ser compreendido até mesmo por quem não o conhece.  

Etapa de aprovação

Depois de pronto, o organograma deve ser aprovado pela administração da empresa, a fim de verificar também se há alguma alteração ou acréscimo a ser feito no gráfico.

Quais os benefícios que o organograma pode trazer para a sua empresa?

Como mencionamos no início do artigo, os organogramas não são apenas um gráfico bem impresso. Eles servem para mostrar como é a estrutura da empresa na parte interna, quais são os departamentos, as áreas de atuação, os cargos e as funções dos colaboradores.

Mas afinal, quais são os benefícios que esse gráfico traz para a sua empresa? Confira:

Aumento de produtividade

Quando o rendimento dos funcionários cai, é preciso descobrir onde está o problema. Não são poucas as empresas que enfrentam esse problema, mas não sabem como proceder para reverter a situação.

Quase sempre esses resultados estão ligados à falta de planejamento e entendimento de como funciona o sistema hierárquico da empresa, no caso, a elaboração do organograma já facilita essa visualização.

Melhorar a comunicação interna da empresa

Quando o colaborador sabe exatamente com quem ele deve falar para resolver um determinado problema na empresa, tudo ficará mais fácil e os conflitos serão solucionados diariamente.

Inclusão dos novos colaboradores

Quando um time de trabalho está bem alinhado entre si, poderá facilmente integrar novos colaboradores que também saberão exatamente o que fazer em suas funções.

Níveis hierárquicos

Os níveis hierárquicos devem estar bem explícitos a todos os colaboradores, pois é preciso saber quem é o líder daquele departamento, a quem responder e quem está à frente da empresa na parte administrativa

Transparência e organização

O organograma permite que todos os colaboradores entendam a estrutura do trabalho, construindo assim uma forte cultura organizacional. 

Por meio dessa transparência, os membros da empresa se sentirão mais seguros e motivados a crescerem junto com ela. 

Usando-se as ferramentas certas no seu RH – como o organograma – é possível otimizar os seus processos internos e formar uma empresa cada vez mais sólida no mercado.

Quando implantar o RH na minha empresa

Talvez a sua empresa ainda não tenha um RH estruturado, seja pelo porte, ou por questões financeiras. Diante disso, criamos o material “Quando devo implantar o RH na minha empresa” para empresários e empreendedores possam analisar se já é o momento de implementar o setor e alçar novos voos.

Baixar Ebook

Gostou do conteúdo? Confira outros materiais que preparamos para você em nosso blog! Basta clicar aqui! 

Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nossa plataforma e em serviços de terceiros parceiros. Ao navegar pelo nosso site, você autoriza a Ortep a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossa Política de Privacidade.