fbpx

Hard e Soft Skills: quais as principais diferenças?

Você já deve ter ouvido falar de hard e soft skills. Apesar de serem termos em inglês, é bem fácil defini-los, e mais importante ainda conhecer essas duas modalidades de aptidões dos funcionários de uma empresa.

Com o constante desenvolvimento do mercado de trabalho, é essencial também investir na qualificação do colaborador. E é aqui que surgem as hard e soft skills: ajudam a fazer uma avaliação mais assertiva sobre as características de um funcionário, que devem ser trabalhadas para melhorar a performance da empresa. Isso tudo se apoia na tecnologia e no setor de Recursos Humanos da corporação, que tem papel fundamental nessa tarefa.

Mas então, hoje vamos falar um pouco sobre cada uma dessas habilidades e o que a sua empresa pode fazer.

O que são hard skills?

A palavra “skills” vem do inglês e significa habilidades. As hard skills são aquelas aptidões que geralmente constam no currículo. Ou seja, são habilidades que se comprovam com certificados, diplomas e cursos técnicos. Nisso, está incluído o ensino superior e a relevância social das instituições de ensino, virtude que era muito valorizada antigamente. Até uns anos atrás, as hard skills eram pré-requisito um candidato ocupar boas posições em uma empresa. Porém, essa realidade já está mudando, e outras características começam a ser mais procuradas desde o processo seletivo.

Podemos resumir então que as hard skills são as competências técnicas, qualificações profissionais e experiência na área. São mais fáceis de serem identificadas logo após um primeiro contato, pois uma simples entrevista pode revelar as capacidades técnicas de alguém. Além disso, elas não variam muito de lugar para lugar, pois o tipo de conhecimento que envolve as hard skills é praticamente fixo; aquilo que aprendemos lendo, estudando e praticando.

E o que são soft skills?

Já as soft skills operam de maneira diferente. São aquelas aptidões pessoais intransferíveis, que nascem e se desenvolvem com o profissional. Neste caso, é possível identificá-las apenas com uma convivência diária mais aprofundada. Além disso, são aquelas que diferenciam as pessoas, mostrando sua capacidade emocional, como um indivíduo reage e lida com variadas situações. Assim, esse tipo de habilidade equivale à capacidade mental e emocional.

As soft skills começaram a ser muito valorizadas no mundo corporativo porque, apesar de hoje, a maioria dos processos serem automatizados, algumas coisas não podem ser mecanizadas. Assim, o objetivo principal de se desenvolver as soft skills é preparar o funcionário para lidar com demandas de modo a suprir essa necessidade humana.

Cada vez mais, as empresas buscam por profissionais que consigam conviver em conjunto, tenham ética, boa comunicação e empatia pelo próximo. Assim, a maioria dos gestores já associa essas virtudes a uma boa performance dentro da corporação, valorizando-as de forma inestimável.

Hard skills x Soft skills

Quanto mais um profissional conseguir aliar essas duas habilidades, mais completo ele será. Mas, apesar de as hard skills serem importantíssimas para gerar bons resultados, sem as soft skills não há como alcançar objetivos. Você certamente já teve de lidar com um colaborador que não consegue engajar com outros colegas, não é mesmo? Essas são questões que precisam ser amplamente trabalhadas para o próprio desenvolvimento pessoal, além de ajudar na performance.

Sem qualidades como a empatia, a capacidade de lidar com clientes de forma amistosa e uma boa inteligência emocional, não há como alcançar bons resultados. Além de ser difícil conviver com pessoas assim, a produtividade é uma das primeiras a sofrer quedas. Então, o setor de Recursos Humanos precisa se atentar ao perfil de cada profissional e orientar sua experiência de forma personalizada.

É possível melhorar e desenvolver soft skills?

A resposta é sim! Muita gente acredita que as soft skills nascem conosco e não é possível desenvolvê-las. Em parte, isso é verdade, porque sempre há aquelas habilidades em que somos muito bons. Mas na maior parte das vezes, nossas maiores qualidades são aquelas que desenvolvemos no dia a dia, convivendo com as pessoas.

Dessa forma, é possível sim desenvolver e incrementar as soft skills de um funcionário. O ideal é aliar as hard skills, que são os conhecimentos técnicos, às soft skills, e para isso o trabalho do profissional de RH é essencial.

Como a empresa pode ajudar nesse processo?

Conviver em um ambiente de trabalho saudável, em que todos lidam bem com suas qualidades e defeitos, é algo indispensável. Sem conhecer muito bem o seu colaborador, não é possível valorizar as hard skills ou impulsionar a melhoria das soft skills. Assim, antes de mais nada é interessante fazer um mapeamento de competências para identificar essas aptidões.

Confira algumas ações que a equipe de RH pode promover para esse fim:

Como desenvolver hard skills na empresa

Ofereça treinamentos

Uma forma de valorizar as hard skills do seu colaborador é oferecer treinamentos constantes. Com isso, é possível se atualizar profissionalmente, seja por meio de palestras, workshops ou até mesmo cursos online.

Faça parcerias para programas de capacitação

Quando saímos da escola ou concluímos um curso, costumamos dar um tempo nos estudos. Mas saiba que estimular esse lado do colaborador é essencial para o seu desenvolvimento profissional. Assim, fazer parcerias com instituições de ensino e oferecer programas de capacitação é uma boa opção para manter uma boa gama de conhecimentos a longo prazo. Nisso, também é possível incentivar a busca por especializações.

Aplique gamificação

Você já ouviu falar nesse termo? A gamificação é uma estratégia muito atual utilizada nas empresas, e seu objetivo é preparar a empresa e o colaborador para diversos problemas. O processo consiste em aplicar elementos interativos, como de jogos, em tarefas que precisam ser resolvidas. Dessa forma, por meio de pontuações, percursos elaborados e recompensas, o participante é estimulado a desenvolver habilidades que envolvem o raciocínio.

sistema de ponto em nuvem

Como desenvolver soft skills na empresa

Por outro lado, não podemos nos esquecer da importância das soft skills para a saúde profissional do funcionário. Acompanhe algumas medidas para alcançar bons resultados aqui:

Sugira acompanhamento com terapeutas ou psicólogos

Sempre é bom receber acompanhamento psicológico, seja qual for o caso. Porém, é interessante levar essa ideia para frente dentro da empresa se existir algum obstáculo. Comportamentos imprevisíveis ou intolerantes, por exemplo, precisam de muita atenção, pois impedem o desenvolvimento das soft skills.

Incentive a integração da equipe

Estimular uma boa relação interpessoal entre os funcionários é essencial para otimizar a convivência e os próprios resultados da empresa. Assim, faça disso um hábito diário para que todos se sintam integrados e bem acolhidos.

Estimule sempre uma boa comunicação

A boa comunicação entre as pessoas é bem-vinda em qualquer lugar! Imagine então no local de trabalho, em que há tantas pessoas diferentes com quem passamos muito tempo. É importante demais que o colaborador consiga falar sobre qualquer coisa com seu colega de trabalho, com seu chefe e também com o profissional de RH, até mesmo para dar feedbacks e entender melhor o seu papel na empresa. Assim, esse é um dos caminhos para alcançar melhores soft skills.

Crie o hábito de dar feedbacks

Dar e receber feedbacks, sejam positivos ou negativos, é papel do RH em uma corporação. Jamais ignore o poder que um comentário tem na vida de uma pessoa, pois ele pode motivá-la a melhorar e alcançar voos mais altos! Então, crie essa cultura dentro da corporação, passando a prestar mais atenção no comportamento de cada funcionário.

Esperamos que os conceitos de hard e soft skills tenha sido esclarecido! É essencial aliar técnicas para motivar o colaborador a desenvolver os dois tipos de aptidões. Afinal, um bom profissional pode agregar muito mais à empresa com um vasto conhecimento, habilidades emocionais bem estruturadas e boa convivência.

Você também tem dúvidas sobre a demissão consensual e como ela acontece? Nós te explicamos em outro artigo, basta clicar aqui. Até a próxima e continue estimulando o seu próprio conhecimento.

Topo

Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nossa plataforma e em serviços de terceiros parceiros. Ao navegar pelo nosso site, você autoriza a Ortep a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossa Política de Privacidade.