Os indicadores de RH fazem parte da estratégia da área de Recursos Humanos para mensurar os resultados dos negócios. Eles auxiliam o setor a compreender se as ações colocadas em prática geraram o retorno esperado, além de ajudar na avaliação de pontos de melhoria.

Acompanhar os resultados e impactos de cada ação colocada em prática pelo RH, é um dos quesitos mais importantes e inteligentes para as empresas que têm o objetivo de continuar evoluindo e crescendo.

Acompanhe com a gente como definir os melhores Indicadores de RH para a sua empresa ser destaque no mercado!

O que são indicadores de RH?

Também conhecidos como indicadores de desempenho ou KPIs (Key Performance Indicators – Indicadores-chave de Desempenho), os indicadores de RH são métricas estratégicas para que o setor de Recursos Humanos acompanhe o que precisa ser melhorado, alinhando assim aos objetivos e expectativas de negócio da empresa para manter o seu crescimento.

vídeo youtube

 

Uma coisa é certa, se os indicadores de desempenho forem bem conduzidos pelos gestores de RH em planejamentos e ações, um impacto positivo propaga-se para as demais áreas da empresa.

17 indicadores de RH para ficar atento!

Veja quais são os principais indicadores que o setor de RH precisa acompanhar para planejar ações estratégicas e, consequentemente, gerar bons resultados no clima organizacional da empresa:

1 – Rotatividade ou turnover

Nome dado a relação entre funcionários que saem e entram numa empresa. Para calcular esse indicador de RH é preciso relacionar a quantidade de admissão e desligamento de colaboradores.

Essa métrica é de extrema importância para analisar se os processos de recrutamento e seleção estão sendo eficientes, além de avaliar como está o clima organizacional da empresa.

É preciso bastante atenção e cuidado com a rotatividade de colaboradores.

A alta rotatividade não é um bom sinal para o financeiro do seu negócio. Ela gera altos custos com rescisões e novas contratações, além do gasto com treinamentos a depender do cargo.

Uma taxa ideal de turnover é abaixo de 5%. Caso o valor seja igual ou maior, é necessário repensar de forma urgente as políticas que a empresa utiliza para reter talentos.

Para calcular a rotatividade da sua empresa, utilize a seguinte fórmula:

Rotatividade

2 – Frequência

Assim como o índice de turnover, analisar a frequência dos colaboradores também é essencial para que seja possível avaliar o comprometimento dos funcionários com a empresa.

No caso de muitas faltas ou falhas na pontualidade, é importante repensar ações relacionadas ao incentivo à produtividade.

É importante fazer com que os colaboradores se sintam estimulados a serem mais pontuais e produtivos em relação aos prazos e entregas.

Outro aspecto importante, é mostrar a eles como um maior senso de responsabilidade melhora o empenho de toda equipe, não apenas o empenho de um colaborador específico e seu setor.

3 – Absenteísmo

Esse indicador de RH é utilizado para calcular o número total de ausência no trabalho por faltas, atrasos, ou caso o colaborador saia antes do horário habitual durante sua jornada de trabalho.

Para o setor de Recursos Humanos, avaliar o absenteísmo é importante por mostrar adversidades que outros indicadores não captaram. 

O employer branding é aliado do absenteísmo, pois o auxilia na construção e evolução de um ambiente de trabalho mais saudável e favorável aos colaboradores.

Quando as razões das faltas e atrasos dos colaboradores são claras para o setor de RH, ele consegue evitar esse comportamento com mais facilidade.

A taxa de absenteísmo pode ser calculada a partir do fator de Bradford e o ideal é que permaneça abaixo de 450:

Fator-de-Bradford

4 – Desempenho

Esse é um indicador de produtividade, resultado da relação entre custo, qualidade e tempo.

Com ele, o setor de RH consegue ter uma visão objetiva de cada área da empresa.

Assim, é possível definir o que é preciso fazer para a melhoria de cada uma das equipes.

5 – Treinamento

Para aumentar o indicador de desempenho mencionado no tópico anterior, um indicador complementar é o treinamento.

Investir em treinamentos e capacitações na empresa é uma excelente forma de estimular os colaboradores, reforçando neles dessa forma a consciência de um desempenho pessoal e profissional em constante evolução.

6 – Avaliação de aprendizagem

Com um bom incentivo a treinamentos e capacitações, é possível chegar ao nosso próximo indicador de RH.

A avaliação de aprendizagem é uma métrica que avalia se esses treinamentos estão sendo eficientes para os colaboradores.

Mas como fazer essa avaliação? Uma forma prática e eficaz é através de curtas reuniões de feedback ou através de formulários para as equipes.

7 – Headcount (variação no número de colaboradores)

Esse indicador aponta, a partir da análise de um determinado período de tempo, se a quantidade de colaboradores da empresa aumentou ou diminuiu.

A análise do headcount faz com que o setor de RH possa criar estratégias cada vez mais eficazes para alcançar as metas e objetivos da empresa.

8 – Retorno sobre investimentos (ROI)

ROI sobre treinamentos, ou Retorno sobre investimento, é um KPI importante no acompanhamento dos valores gastos em treinamentos e capacitações, para avaliar se os resultados estão dando retorno no rendimento diário dos colaboradores.

Esse retorno precisa ser compatível com a melhoria nos processos e dia-a-dia da empresa através de resultados perceptíveis.

Para avaliar esse indicador, é importante fazer uma avaliação que relacione o rendimento das equipes antes e depois dos treinamentos oferecidos, observando por fim o quanto foi positivo tanto para as habilidades dos colaboradores como também para o lucro da empresa.

9 – Clima organizacional e satisfação

Avaliar como está o ambiente de trabalho da empresa é bastante comum para medir o quanto as equipes estão satisfeitas.

Geralmente, essa avaliação é realizada através de pesquisas feitas pelas equipes de Gestão de Pessoas ou Recursos Humanos, juntamente aos colaboradores.

As questões mais comuns levantadas são:

  • Relacionamento com os gestores 
  • Realização das tarefas do dia-a-dia
  • Oportunidade de crescimento profissional 
  • Satisfação em relação a remuneração
  • O que acha dos benefícios oferecidos

Com essa pesquisa, a gestão da empresa consegue observar quais os pontos fortes e quais precisam ser melhorados em relação à satisfação dos colaboradores de cada equipe.

10 – Competitividade salarial

Esse indicador de desempenho afeta de forma direta a produtividade, o engajamento, a satisfação e a retenção de colaboradores.

É importante que a gestão da empresa fique bastante atenta a esse tópico! 

Se o salário oferecido para determinado cargo estiver abaixo da média de outras empresas, é bem provável que o colaborador não fique motivado em suas tarefas cotidianas, ou até mesmo mude de empresa o quanto antes for possível.

11 – Retenção de talentos

Esse KPI serve para diagnosticar se as estratégias da empresa em relação aos colaboradores são eficientes.

A avaliação é feita segundo as competências e resultados dos colaboradores, dessa forma é possível entender como melhorar o engajamento e como fazer para diminuir o índice de rotatividade da empresa.

12 – Reclamações trabalhistas

Aqui, a principal intenção é identificar os seguintes tópicos:

  • Possíveis falhas na gestão
  • Descumprimento dos direitos dos trabalhadores
  • Prováveis problemas no ambiente de trabalho
  • Outros fatores possíveis de trazerem transtorno à empresa

Para evitar problemas legais e despesas jurídicas, é necessário monitorar bem esse indicador, pois isso mostra que a empresa se preocupa com seus colaboradores, além de seguir de forma correta as leis trabalhistas.

A equipe responsável por acompanhar de perto essas reclamações deve estar sempre por dentro dos direitos trabalhistas, observando de forma rígida se a empresa está cumprindo todas as leis e, assim, evitar processos trabalhistas.

13 – Tempo médio na empresa

Esse indicador de RH está diretamente relacionado ao indicador de rotatividade (ou turnover), uma vez que analisa se a retenção de talentos teve o sucesso esperado.

O tempo médio de um colaborador na empresa ajuda a gestão a determinar a permanência média que cada funcionário fez parte da equipe.

Ao observar como está esse KPI, a empresa consegue definir se precisa ou não investir em questões de melhores atrativos que façam a diferença na retenção e permanência a longo prazo dos talentos recrutados.

Dentre essas questões estão, por exemplo, a remuneração, benefícios e plano de carreira.

Teste-grátis

14 – Custo de benefícios por colaborador

Através desse indicador é possível ter informações expressivas sobre o valor que a empresa investe em cada colaborador da equipe.

Calcular a quantia que a empresa investe em benefícios para cada colaborador é bem simples. Veja:

Benefícios per capita = investimento total em benefícios ÷ número total de colaboradores

Além de calcular os investimentos feitos em cada colaborador, esse KPI fornece dados sobre quais setores são mais produtivos e quais precisam de melhorias.

Com o resultado, é possível que a equipe de gestão crie estratégias efetivas de quais setores precisam de mais investimento em treinamentos. 

Isso fortalece não apenas os ganhos da empresa, mas também ajuda a melhorar a satisfação dos colaboradores.

15 – Produtividade no expediente de trabalho

Importante indicador de desempenho, a produtividade do colaborador no ambiente de trabalho ajuda a identificar e trabalhar a autonomia de cada funcionário em suas respectivas equipes.

Analisar o impacto que cada colaborador tem de influência na empresa também faz parte desse KPI. 

Uma boa produtividade da empresa é quando sua equipe consegue um desempenho tão bom quanto o da concorrência, se levado em consideração os mesmos processos.

Importante é fazer tudo isso da forma mais humanizada possível.

Dessa forma a empresa se destaca da concorrência ao se manter com menos falhas e retrabalhos possíveis.

16 – Relação de horas extras / horas trabalhadas

Observar esse indicador de RH é delicado e de extrema importância.

Há uma linha tênue entre os colaboradores se comprometerem com o horário de trabalho e a sobrecarga que a hora extra pode exercer sobre eles.

Os responsáveis pelo RH precisam acompanhar de perto os excessos e faltas de horas extras para compreender da melhor forma possível como está a jornada de trabalho dos colaboradores.

Para a CLT, a jornada do colaborador não pode passar de 8 horas por dia ou 44 horas semanais e tudo o que for além disso é hora extra.

Ainda segundo a CLT, o artigo 59 diz que por acordo individual, acordo coletivo ou convenção coletiva, a jornada de trabalho diária pode ser acrescida de até duas horas.

Newsletter

O RH precisa acompanhar de perto as horas extras de seus colaboradores. Isso evita problemas trabalhistas, além de manter o controle financeiro da empresa.

É preciso também ter bastante cuidado com a sobrecarga de trabalho dos funcionários.

17 – Folha de pagamento

Através desse KPI é que a equipe de Recursos Humanos pode contabilizar de forma precisa os valores investidos em benefícios, remuneração, bonificações e horas extras dos colaboradores.

Com esse indicador, o RH consegue administrar melhor seus recursos, atuando sempre dentro do orçamento.

A importância de acompanhar os indicadores de RH

Os KPIs analisados pela empresa apresentam determinadas finalidades específicas com a motivação de melhoria do desempenho.

A melhoria de desempenho avalia com certa frequência a satisfação dos colaboradores.

Ao identificar como está a performance de cada um deles, é possível realizar planos de ação para a melhoria, caso necessário.

Em termos de frequência, fazer esse acompanhamento em frequências curtas de tempo não se mostra eficiente. O ideal é que seja feito a cada trimestre ou semestre.

Importante estar sempre atento ao clima organizacional da empresa. Dessa forma, haverá um clima saudável de ambiente de trabalho para os colaboradores.

Esse é um fator essencial, visto que reflete na união da equipe e crescimento da empresa.

Para uma gestão de pessoas de excelência, conte com o nosso software de registro de ponto e facilite a rotina de toda a sua equipe.

Esse foi o nosso conteúdo de hoje. Fique atento em nosso blog e até a próxima!