No mundo profissional, lidar com desafios e adversidades é uma realidade constante. Por isso, a resiliência no trabalho, caracterizada pela capacidade de superar obstáculos e se adaptar às mudanças, torna-se uma habilidade essencial para o sucesso e bem-estar no ambiente profissional.

Neste post, exploraremos a importância dessa característica, suas vantagens e como desenvolvê-la para enfrentar os desafios do mundo corporativo.

O que é resiliência profissional?

A resiliência profissional é uma habilidade comportamental (soft skill) que capacita uma pessoa a lidar e superar momentos difíceis, desafios e adversidades de forma saudável.

Em outras palavras, a resiliência no trabalho é a capacidade de um indivíduo de se adaptar e desenvolver mesmo em um ambiente de trabalho desafiador e em constante mudança.

Com certeza você conhece o camaleão, certo? Pode até não ter visto um pessoalmente, mas já viu fotos em livros ou algum vídeo no Discovery Channel. Esse animal com aproximadamente 60 cm, tem a capacidade de mudar de cor para se adaptar ao ambiente em que vive, seja para se proteger ou para se comunicarem.

Para compreendê-la melhor, é importante considerar as diversas abordagens sobre o tema, conforme destacado na Revista Brasileira de Crescimento e Desenvolvimento Humano:

Adaptação vs. Superação: a resiliência pode ser vista tanto como a capacidade de manter-se saudável apesar das adversidades (adaptação) quanto como um processo de crescimento e desenvolvimento pessoal através das adversidades (superação);

Fator Inato vs. Fator Adquirido: a resiliência no trabalho pode ser considerada uma característica inata, influenciada por fatores genéticos, ou uma habilidade adquirida, + pelo ambiente e pelas experiências sociais;

Circunstancial vs. Permanente: pode ser um traço de personalidade permanente ou como uma habilidade que se manifesta em determinados contextos para enfrentar adversidades específicas.

Ou seja, esses comportamentos mostram que a resiliência é um fenômeno complexo e que envolve tanto características individuais quanto influências contextuais.

Quais são as características de uma pessoa resiliente no trabalho?

Um funcionário resiliente não se abala facilmente e busca ser útil mesmo em situações desfavoráveis, demonstrando uma certa flexibilidade.

Quando um colaborador não se lamenta diante de dificuldades e se empenha para ajudar a superar os momentos difíceis ou de mudança, os gestores percebem que essa atitude é positiva, reconhecendo que a resiliência é uma qualidade valiosa.

Sendo assim, existem várias características que definem uma pessoa resiliente, e desenvolver essa habilidade pode levar tempo. Veja abaixo as principais:

Adaptação rápida:  um trabalhador resiliente adapta-se rapidamente a novos desafios, necessitando de menos treinamento e atingindo alta produtividade em pouco tempo;

Facilidade em superar adversidades e desafios: essa é uma habilidade altamente valorizada no mercado de trabalho. Ser capaz de superar adversidades e encontrar soluções para problemas é extremamente benéfico para as empresas;

Gestão emocional: uma pessoa resiliente possui habilidades para lidar com o estresse de maneira saudável, mantendo a calma e o controle mental mesmo sob pressão intensa;

Leia também:  Conheça o conceito de paperless e por que ele é tão importante para a atualidade

Persistência: Mostra determinação e foco nos objetivos, mesmo quando enfrenta obstáculos significativos ou fracassos temporários.

Flexibilidade: está disposto a mudar de abordagem ou plano quando necessário, adaptando-se às circunstâncias em constante mudança;

Proatividade: um profissional resiliente possui a habilidade de antecipar problemas e tomar medidas preventivas para minimizar impactos negativos, em vez de apenas reagir às situações adversas.

Essas características ajudam a criar um ambiente de trabalho mais produtivo e saudável, portanto, os funcionários podem crescer mesmo diante de desafios constantes.

Qual a importância da resiliência no trabalho?

A resiliência profissional não se trata de competir com outros, mas sim de um processo contínuo de autodesenvolvimento. Essa habilidade capacita indivíduos a enfrentar diversas situações no ambiente corporativo de maneira equilibrada.

Quando alguém demonstra resiliência, há maiores chances de crescimento profissional e conquista de objetivos. Sendo assim, alcançar essas metas implica lidar com desafios que podem parecer excessivamente complexos. A resiliência se destaca como um diferencial fundamental nesses momentos.

No entanto, não basta apenas ter competência técnica (hard skills) para enfrentar desafios no trabalho. É essencial também desenvolver as soft skills, como a paciência e uma visão de longo prazo. Dessa forma, o profissional resiliente mantém o foco nos resultados positivos que serão alcançados ao superar dificuldades, o que o ajuda a manter o equilíbrio mesmo em situações desafiadoras.

Além disso, a resiliência desenvolve a vontade de agir de forma decisiva diante de adversidades. Essa capacidade de tomar decisões ousadas, embasadas em análises de dados, destaca-se no ambiente corporativo, onde a iniciativa pode fazer a diferença.

Enquanto outros podem se sentir inseguros ou retraídos diante de desafios, o profissional resiliente adota uma abordagem estratégica, focada em ações que oferecem maior probabilidade de sucesso. Isso fortalece sua capacidade de agir de maneira inteligente e eficaz.

Sendo assim, a resiliência ajuda a encarar situações de forma otimista, mas sem ignorar os desafios reais. Enxergar oportunidades de aprendizado e crescimento em cenários adversos permite ao profissional valorizar os benefícios.

Em suma, a resiliência no trabalho não apenas fortalece o indivíduo pessoalmente, mas também contribui significativamente para o sucesso organizacional, criando um ambiente de trabalho com alta produtividade.

Como ter resiliência no trabalho?

Desenvolver resiliência é uma habilidade que pode ser cultivada, mesmo que não seja uma característica natural. Contudo, requer um trabalho contínuo de desenvolvimento emocional e psicológico, muitas vezes com o auxílio de profissionais.

Além disso, as empresas desempenham um papel essencial ao proporcionar um ambiente de trabalho menos tóxico e uma cultura organizacional equilibrada, o que apoia os funcionários no desenvolvimento dessa capacidade.

Além dessas iniciativas estruturais, as atitudes diárias desempenham um papel fundamental na construção de resiliência no ambiente profissional. Abaixo, apresentamos algumas dicas que ilustram como é possível cultivar essa habilidade:

Desenvolva o autoconhecimento

Entender suas próprias reações emocionais e comportamentais frente a desafios ajuda a cultivar resiliência. Isso envolve identificar pontos fortes e áreas de melhoria, contribuindo para uma abordagem mais consciente diante das adversidades.

Leia também:  RH 4.0: a nova revolução industrial

Muitas vezes, é mais fácil reconhecer os pontos fortes nos outros do que em si mesmo, certo? No entanto, é muito importante fazer um questionamento honesto para identificar e listar seus próprios pontos fortes. Isso pode envolver autoanálise e também solicitar feedback de gestores, líderes ou colegas de trabalho.

Esse conhecimento gradual permite utilizar essas qualidades de maneira eficaz no dia a dia profissional e construir a resiliência no trabalho baseado na confiança em suas habilidades. Ao aproveitar seus pontos fortes de maneira estratégica, você fortalece sua capacidade de lidar com desafios e alcançar seus objetivos profissionais com mais segurança e eficácia.

Foque nas soluções

Para desenvolver a resiliência no trabalho, em vez de se concentrar nos problemas, concentrar-se em possíveis soluções. Isso inclui a habilidade de encontrar alternativas e estratégias eficazes para lidar com os desafios profissionais e também pessoais.

Ao direcionar suas forças e concentração exclusivamente para os resultados, você facilita a superação de momentos difíceis de forma mais leve e eficaz. Focar nos objetivos permite não apenas enfrentar desafios com maior resiliência, mas também promove um equilíbrio emocional positivo que favorece o progresso e a conquista de metas.

Estabeleça redes de apoio

Ter uma rede de apoio é essencial no ambiente de trabalho, pois ela proporciona benefícios significativos. Essa rede desempenha várias funções vitais: permite desabafar sobre questões pessoais ou profissionais, buscar ajuda para tarefas específicas, delegar responsabilidades para focar no essencial, entre outras.

Se ainda não possui uma rede de apoio, é importante fortalecer essas conexões e identificar em quem confiar. Muitas vezes, enfrentar os desafios no trabalho se torna mais fácil quando se pode contar com o suporte emocional dos colegas, mentores e amigos.

Essas conexões não só oferecem perspectivas diversas e conselhos úteis, mas também reforçam um senso de pertencimento essencial para a resiliência pessoal e profissional.

Investir na construção e manutenção de relações sólidas no ambiente de trabalho não apenas melhora o bem-estar emocional, mas também fortalece a capacidade de enfrentar adversidades com mais confiança e determinação.

Cultive a inteligência emocional

Desenvolver inteligência emocional é essencial para o sucesso profissional e pessoal, pois permite a autoavaliação e o controle das emoções que podem interferir negativamente nas decisões. Identificar padrões de reação, como chorar de raiva ou discutir impulsivamente, é fundamental para aprender a controlar essas respostas emocionais.

Além disso, a resiliência envolve a capacidade de enfrentar problemas e desafios com equilíbrio emocional e psicológico. O estresse constante no trabalho pode levar a problemas sérios como ansiedade e burnout, prejudicando tanto a vida profissional quanto pessoal do indivíduo. É fundamental encontrar válvulas de escape saudáveis, como hobbies, esportes, leitura ou tempo com amigos e familiares, para aliviar a pressão e manter o foco nos desafios profissionais de forma construtiva.

Sendo assim, ao desenvolver a resiliência, administrar nossas emoções em momentos críticos torna-se mais fácil.

Em resumo, a resiliência no ambiente de trabalho não apenas fortalece indivíduos, mas também contribui para um clima organizacional mais saudável e produtivo. Por isso, investir no desenvolvimento pessoal e criar um ambiente de apoio são passos essenciais para cultivar essa habilidade.

Leia também:  Entenda o que é e como funciona o espelho ponto

Qual o papel do RH na resiliência profissional?

O papel do RH no desenvolvimento da resiliência dos colaboradores é fundamental para fortalecer indivíduos e impulsionar o sucesso das equipes dentro do ambiente de trabalho. Veja abaixo alguns exemplo de como o setor de RH pode ajudar a desenvolver a resiliência na empresa:

Treinamento e desenvolvimento

O RH pode implementar programas de treinamento que ensina técnicas de gerenciamento de estresse, resolução de problemas e inteligência emocional. Esses programas não apenas equipam os colaboradores com habilidades práticas, mas também os capacitam a enfrentar desafios com uma mentalidade resiliente.

Sendo assim, fornecer Workshops interativos e palestras com profissionais são ferramentas eficazes para promover autoconfiança e estimular o pensamento criativo.

Fortalecimento da cultura organizacional

Fortalecer a cultura organizacional com valores como comunicação aberta, compartilhamento de experiências e apoio mútuo contribui significativamente para moldar colaboradores resilientes.

Por isso, iniciativas como grupos de apoio e fóruns permitem que os colaboradores discutam desafios, compartilhem estratégias e se inspirem uns nos outros, promovendo um ambiente onde todos se sintam valorizados e apoiados.

Feedback orientado para o desenvolvimento

Capacitar gestores para oferecer feedback construtivo é crucial. O RH pode orientar líderes a fornecer feedback que não só aponte áreas de melhoria, mas também reconheça esforços e conquistas dos colaboradores. Esse tipo de feedback ajuda os colaboradores a aprender com os erros, desenvolver habilidades e fortalecer sua resiliência diante das adversidades.

Quer saber mais detalhes sobre os tipos de feedback? Assista ao nosso vídeo sobre esse assunto.

Assistir vídeo vídeo youtube

Incentivo à aprendizagem contínua

Promover uma cultura de aprendizagem contínua é essencial para o desenvolvimento de colaboradores resilientes. O RH pode facilitar o acesso a cursos, workshops e recursos educacionais que permitam aos colaboradores adquirir novas habilidades e conhecimentos. Isso não só os prepara para enfrentar desafios com confiança, mas também fomenta uma cultura de adaptação e crescimento dentro da organização.

Promoção de estratégias de autocuidado

O autocuidado desempenha um papel muito importante na construção da resiliência. O RH pode oferecer orientações sobre práticas de autocuidado, como exercícios de relaxamento, meditação e técnicas de gerenciamento do estresse. Ao incentivar essas práticas, o RH ajuda os colaboradores a manter um equilíbrio saudável entre trabalho e vida pessoal, fortalecendo sua capacidade de lidar com desafios de forma resiliente e preservando sua saúde e bem-estar.

Em suma, o RH desempenha um papel estratégico ao criar um ambiente que promove a resiliência dos colaboradores através de treinamentos eficazes, cultura organizacional de apoio, feedback construtivo, aprendizagem contínua e práticas de autocuidado. Essas iniciativas não apenas beneficiam os indivíduos, mas também contribuem para um ambiente de trabalho mais produtivo, saudável e motivador.

Curtiu o conteúdo? Nos acompanhe também em nossas redes sociais para ficar por dentro de todas as novidades. Assine a nossa newsletter para receber mais artigos como esse.

Qual a importância de desenvolver a resiliência no trabalho?

Assine a nossa newsletter

Fique por dentro de conteúdos relevantes para o RH e DP! Assine nossa newsletter e receba informações atualizadas sobre as melhores práticas, tendências e dicas para a sua gestão de pessoas.