A diversidade e inclusão nas empresas são temas cada vez mais relevantes e essenciais para a construção de ambientes de trabalho mais equitativos e produtivos. A valorização da diversidade, seja ela de gênero, etnia, orientação sexual, idade ou background cultural, não apenas reflete a sociedade em que vivemos, mas também traz inúmeros benefícios para as organizações.

Neste post, vamos explorar a importância da diversidade e inclusão nas empresas e como esses princípios podem ser incorporados de forma efetiva no ambiente corporativo. Continue a leitura e veja como promover um local de trabalho mais justo e acolhedor para todos.

O que é diversidade e inclusão nas empresas?

Diversidade e inclusão no ambiente de trabalho é um local em que todos que estão inseridos naquele lugar se sentem igualmente envolvidos em todas as áreas da empresa e apoiados, independentemente de quem são ou de suas escolhas.

Inclusive, é importante que a diversidade e inclusão esteja presente em todos os processos e setores da empresa. Ou seja, desde a divulgação de uma vaga até à liderança.

Em resumo, a diversidade e inclusão no trabalho se destaca quando todos os funcionários podem ser quem são, se sentem seguros em seu ambiente de trabalho e são respeitados.

A diversidade pode manifestar-se de diversas formas, abrangendo desde divergências de opiniões e crenças culturais até diferenças físicas e de personalidade.

Nesse sentido, alguns exemplos de diversidade são:

  • Etnia;
  • Idade;
  • Gênero;
  • Religião;
  • Orientação sexual;
  • Condições físicas e mentais.

Qual a diferença entre diversidade e inclusão?

Apesar de andarem juntos, é comum confundir os termos “diversidade e inclusão” ou pensar que significam a mesma coisa. Na verdade, são conceitos distintos, mas que se complementam com um objetivo comum.

Quando uma empresa promove a diversidade, significa que ela busca equilibrar as oportunidades oferecidas a profissionais de diferentes etnias, gêneros, classes sociais, entre outros.  Assim, a organização forma uma equipe diversificada e com representatividade.

Por outro lado, a inclusão envolve uma mudança na cultura organizacional da empresa, fazendo com que todos os colaboradores se sintam parte dela. Enquanto a diversidade traz pessoas diversas para a equipe, a inclusão visa fazer com que essas pessoas se sintam integrantes dela. Para isso, é essencial criar um ambiente justo e eliminar as barreiras do preconceito interno.

O que diz a lei sobre a diversidade e inclusão?

Segundo o artigo 461 da CLT, todos os trabalhadores que exercem a mesma função devem receber o mesmo salário, ou seja, não deve existir distinção salarial. Veja o que esse artigo diz na íntegra:

Leia também:  Falta no trabalho: em quais situações não é permitido descontar o dia de trabalho

“Art. 461. Sendo idêntica a função, a todo trabalho de igual valor prestado ao mesmo empregador, na mesma localidade, corresponderá igual salário, sem distinção de sexo, nacionalidade ou idade.”

Sendo assim, podemos interpretar que a lei não faz distinção de nenhuma pessoa e todas possuem os mesmos direitos.

Além disso, a LBI, Lei Brasileira de Inclusão, foi criada em 2015 e visa promover a igualdade e o direito das liberdades por pessoa com deficiência, incluindo-as no mercado de trabalho e proporcionando o bem-estar social.

A LBI também ressalta a importância de respeitar os PCDs e veda qualquer tipo de preconceito e discriminação.

Para saber mais detalhes sobre a Lei Brasileira de Inclusão, assista ao nosso vídeo sobre esse assunto em nosso canal do youtube.

Assistir vídeo vídeo youtube

Qual a importância da diversidade e inclusão nas empresas?

A diversidade e inclusão nas empresas é um tema que tem gerado bastante discussão no mundo corporativo. Como vimos, temos leis que falam sobre esse tema, então, ao promover a diversidade e inclusão, a sua empresa está cumprindo a legislação. Contudo, não é apenas isso.

Segundo uma pesquisa realizada pela consultoria Deloitte, em 2023, e publicada pelo site da revista Exame, das 355 pessoas entrevistadas, 95% afirmam que ações de Diversidade, Equidade e Inclusão (DE&I) melhoram a qualidade da força de trabalho e geram valor.

Já nove em cada dez acreditam que as práticas de DE&I aumentam a retenção de talentos e contribuem para a inovação e o uso de novas tecnologias. No que tange transformações culturais, 76% das empresas participantes da pesquisa acreditam que as práticas de DE&I têm gerado mudanças culturais, e 74% relatam que têm contribuído para uma transformação organizacional

Sendo assim, a diversidade e a inclusão são fundamentais no ambiente de trabalho, pois elas enriquecem a cultura da empresa. Quando uma empresa é composta por pessoas diversas, abre-se um campo para a inovação, pois interagir com pessoas de diferentes origens abre portas para aprendizado e novas perspectivas, estimulando a criatividade e a solução de problemas.

A diversidade também melhora a comunicação e a empatia, resultando em um melhor atendimento ao cliente e maior satisfação. Empresas diversas geralmente têm menor taxa de turnover, pois promovem o crescimento pessoal e profissional.

Portanto, a diversidade não só melhora a cultura organizacional, mas também é uma estratégia de negócio eficaz, atraindo talentos, retendo funcionários, impulsionando a inovação e ampliando os negócios.

Qual a diferença entre igualdade e equidade?

Por que é importante saber sobre a diferença entre igualdade e equidade no contexto da diversidade e inclusão? Diferenciar esses dois termos é essencial para mostrar como devemos agir para sermos, de fato, inclusivos e respeitar as diferenças.

Leia também:  Escala 12x36: como gerenciar da melhor forma essa escala de trabalho

Bora ver os conceitos de ambos os termos?

Igualdade: envolve tratar todas as pessoas da mesma maneira e assegurar que todos tenham acesso às mesmas oportunidades, independentemente de sua origem, crenças ou características pessoais. O princípio da igualdade se baseia na ideia de que ninguém deve ser desfavorecido devido a essas diferenças.

Equidade: reconhece que as pessoas têm diferentes necessidades e ela foca na adequação das condições e recursos de acordo com essas necessidades individuais. Em vez de fornecer exatamente os mesmos artifícios para todos, a equidade fornece recursos e apoio de forma proporcional às circunstâncias individuais, garantindo que todos possam realmente ter acesso às mesmas oportunidades.

Sendo assim, enquanto a igualdade busca tratar todos de maneira uniforme, sem considerar necessidades específicas, a equidade, entretanto, ajusta o tratamento de acordo com as necessidades individuais, assegurando que todos tenham as condições necessárias para alcançar as mesmas oportunidades.

Diferença entre igualdade e equidade

Como promover a diversidade e inclusão na sua empresa?

Compreendendo os benefícios da diversidade e inclusão, surge a questão: como superar esses desafios e criar equipes mais inclusivas dentro da empresa?

Não há uma fórmula única ou uma receita pronta, pois cada organização possui sua própria realidade, contexto e equipe.

Mas, é importante mapear toda a empresa, abrangendo desde os líderes até os estagiários e terceirizados, sempre que possível.

É crucial realizar esse processo em conformidade com a LGPD, garantindo, acima de tudo, o respeito à privacidade de cada colaborador.

Abaixo, veja algumas ações que podem te ajudar a promover a diversidade e inclusão na sua empresa:

Mantenha a empresa aberta à diversidade e inclusão durante o processo de recrutamento

Uma das estratégias mais eficazes para criar um ambiente de trabalho mais inclusivo é revisar o processo de recrutamento e como os recrutadores buscam os novos talentos. Pode ser que alguns critérios utilizados possam ser limitantes, o que pode resultar na exclusão de alguns candidatos com deficiência antes mesmo de iniciarem o processo seletivo.

Sendo assim, garanta que os requisitos de triagem sejam estritamente necessários para o desempenho do trabalho, a fim de evitar exclusões involuntárias. Lembre-se de que você precisa encontrar um profissional que esteja apto para exercer o cargo, independente da sua cor, religião, idade, opinião política, se faz parte da comunidade LGBTQIAPN+ ou PCD.

Dessa forma, as competências, tanto as hard quanto as soft skills devem prevalecer durante o processo seletivo.

Trate os colaboradores com igualdade e equidade

Quando os líderes tratam com respeito todos os funcionários, surgem relações profissionais mais fortes e significativas. Sem essas relações genuínas e confiáveis, a empresa pode acabar desenvolvendo uma reputação negativa.

Leia também:  Segurança da Informação no RH: saiba como funciona e como aplicar na sua empresa

Funcionários atuais buscarão melhores oportunidades, enquanto candidatos em potencial ouvirão críticas negativas. A igualdade e a equidade resultam em colaboradores mais felizes, engajados e produtivos.

Tenha empatia e respeito

A empatia é essencial para um ambiente de trabalho positivo e é uma habilidade fundamental para a liderança. Ela pode melhorar significativamente a cultura da empresa.

Existem várias maneiras de demonstrar empatia no trabalho, tais como envolver os colaboradores nas decisões, promover feedbacks constantes, tratar o próximo como você gostaria de ser tratado, reconhecer as perspectivas dos funcionários, prestar atenção aos sinais de esgotamento e apoiar seus interesses.

Esse comportamento no ambiente de trabalho também aumenta a satisfação dos funcionários.

Promova uma cultura organizacional que combata o preconceito

Criar um ambiente de trabalho livre de discriminação é desafiador, mas essencial. A empresa deve se esforçar para eliminar qualquer tipo de ambiguidade ou “mal entendidos”. Por isso, realizar treinamentos sobre o que constitui discriminação para todos os funcionários é um passo crucial.

Além disso, a organização deve treinar os líderes para responder adequadamente a casos de discriminação e implementar políticas rigorosas contra a discriminação, revisando-as regularmente.

Promova ações que fortaleçam as equipes

Pesquisas mostram que os funcionários respondem melhor ao treinamento de diversidade quando são utilizados métodos variados. Isso pode incluir palestras, discussões e exercícios em equipe.

Sendo assim, as empresas devem diversificar a apresentação do treinamento, adotando uma abordagem mista ou híbrida. Independentemente da metodologia, o objetivo deve ser sempre maximizar o engajamento dos participantes para aumentar sua motivação.

Crie um ambiente inclusivo

Cuide para que o patrimônio da empresa seja inclusivo e tenha acesso para todas as pessoas. Então, verifique se a empresa possui elevadores ou rampas para cadeirantes, banheiros adaptados para PCDs, ou outras ações que incluam as pessoas com deficiência.

Além do espaço físico, crie um ambiente onde os funcionários possam expressar preocupações e discutir questões relacionadas à diversidade sem medo.

Qual o papel do RH na diversidade e inclusão nas empresas?

O RH tem um papel importantíssimo na promoção da diversidade e inclusão das empresas. Esse setor é o responsável por cuidar das pessoas, ou seja, esse setor precisa garantir que a empresa esteja livre de todo o preconceito.

Além disso, como falamos, a diversidade e inclusão começam no momento em que uma vaga é anunciada. Portanto, é dever do RH e dos recrutadores manter vagas inclusivas, fazer as perguntas que sejam pertinentes para o cargo e promover ações que a empresa seja cada vez mais diversa e inclusiva.

Gostou do conteúdo? Quer um complemento sobre esse tema? Acesse as nossas redes sociais e assista a nossa live sobre mulheres na liderança e diversidade & inclusão. Até a próxima!