A política salarial desempenha um papel essencial para uma empresa na atração e retenção de talentos. Afinal, manter uma remuneração atrativa ainda é um dos aspectos essenciais para profissionais de qualidade.

Além disso, o reconhecimento e as oportunidades de crescimento na carreira são fatores altamente valorizados por quem está à procura de uma oportunidade. Sendo assim, uma política salarial abrange todos esses elementos.

Portanto, o pagamento, nesse contexto, surge como uma maneira eficaz de expressar reconhecimento pelo desempenho dos profissionais. Continue lendo este artigo para entender o que envolve a política salarial e como implementá-la em sua empresa!

O que é Política salarial?

A política salarial, ou política de remuneração, consiste em um conjunto de estratégias que visam recompensar e incentivar os colaboradores de uma empresa por meio de compensação financeira. Essas estratégias têm como objetivo impulsionar a produtividade, além de atrair e reter talentos..

É fundamental destacar que essa abordagem beneficia tanto os trabalhadores quanto a própria empresa. Para os colaboradores, representa uma recompensa justa pelo seu desempenho, enquanto, para a empresa, traduz-se em uma equipe mais motivada e focada, resultando em melhorias nos resultados.

Ao implementar essa estratégia, é preciso considerar diversos aspectos, como por exemplo, um salário médio do mercado, para evitar a adoção de valores abaixo do padrão e a desvalorização do trabalho dos colaboradores.

Além disso, é necessário levar em conta a capacidade financeira da empresa para arcar com as despesas de pagamentos.

Em suma, a política salarial engloba não apenas o salário base, mas também aspectos como:

  • Salário no momento da admissão;
  • Atualizações salariais conforme a função;
  • Reajustes para compensar a inflação;
  • Promoções.

A definição desses elementos contribui para a gestão eficiente da trajetória de um colaborador dentro da empresa, desde a contratação, passando por promoções até possíveis mudanças de cargo.

Sendo assim, é possível vincular os salários do trabalhador a fatores como experiência, complexidade da função, tempo de serviço na empresa, formação na área, entre outras considerações.

Essa abordagem garante um salário justo entre os colaboradores, proporcionando uma compreensão clara sobre os critérios que influenciam sua formação e incentivando o desenvolvimento de suas carreiras na empresa.

Economize tempo, dinheiro e papel com o registro de ponto digital. Solicite uma demonstração!

Qual a relação da política salarial com o plano de carreira e salários?

Como mencionamos, o plano de carreira é uma ferramenta que deriva da estrutura da política salarial. Isso ocorre porque são as estratégias e definições desse plano que garantem o equilíbrio interno e externo necessário para os salários, conforme explicado anteriormente.

Leia também:  Saiba os benefícios do RH data-driven para a empresa e os colaboradores

Assim, a política de salários e cargos no RH se torna mais significativa e estratégica, proporcionando transparência aos processos internos dos colaboradores, desde a contratação até a mudança de setor ou cargo, ajustes de benefícios e promoções.

Exemplos de políticas salariais

Nesse sentido, são exemplos da política salarial:

  • A remuneração do colaborador conforme o seu cargo;
  • O salário que leva em conta as qualificações do profissional na área (cursos, formação, treinamentos);
  • Os colaboradores associados às competências e conhecimentos para um aumento salarial;
  • A consideração do tempo de serviço na empresa e na função para determinar o salário;
  • A remuneração vinculada ao âmbito de metas, por meio de comissões, por exemplo.

Ao adotar uma política de remuneração na sua empresa, é essencial escolher aquela que melhor se alinha à sua realidade e, igualmente importante, que esteja dentro do orçamento.

Outro ponto fundamental é o cumprimento das determinações legais sobre a remuneração dos trabalhadores regidos pela CLT, no artigo 461:

“Art. 461. Sendo idêntica a função, a todo trabalho de igual valor, prestado ao mesmo empregador, no mesmo estabelecimento empresarial, corresponderá igual salário, sem distinção de sexo, etnia, nacionalidade ou idade. (Redação dada pela Lei nº 13.467, de 2017)”

Nesse mesmo artigo também estipula que essas normas se aplicam a trabalhadores que apresentem a mesma produtividade, desde que a diferença no tempo de serviço para a mesma empresa não ultrapasse 4 anos.

Veja o que ele diz na íntegra:

“§ 1o Trabalho de igual valor, para os fins deste Capítulo, será o que for feito com igual produtividade e com a mesma perfeição técnica, entre pessoas cuja diferença de tempo de serviço para o mesmo empregador não seja superior a quatro anos e a diferença de tempo na função não seja superior a dois anos. (Redação dada pela Lei nº 13.467, de 2017)”

Além disso, segundo a lei, as regras são válidas para colaboradores cuja diferença de tempo na mesma função não exceda dois anos.

Qual a importância da política salarial?

A importância da política salarial é evidente, uma vez que estabelece diretrizes claras para os planos de carreiras e salários. Através dela, a empresa consegue gerenciar e monitorar de forma consistente os salários de seus colaboradores.

Além disso, a política salarial comunica de maneira transparente a todos os colaboradores e gestores como se dá a progressão dentro da empresa, trazendo momentos propícios para promoções, aumentos salariais e reajustes.

Dessa forma, ela fornece informações confiáveis ​​a todos os colaboradores sobre  oportunidades e o caminho que terá que traçar para o seu crescimento na empresa. Em essência, a política salarial promove igualdade, garantindo oportunidades iguais de desenvolvimento para todos os trabalhadores.

Leia também:  Afinal, existe diferença entre chefe e líder?

A política de pagamentos desempenha um papel importante na estabilidade financeira tanto dos funcionários quanto da empresa. No entanto, essa estratégia requer uma abordagem estratégica para evitar prejuízos tanto para a empresa quanto para os colaboradores.

Já imaginou se ocorre algum erro no salário de um colaborador? Essa situação pode resultar em insatisfação, especialmente quando uma empresa opta por revisão abaixo do oferecido por um concorrente do mesmo porte e para funções semelhantes.

Outro equívoco na hora de administrar os salários é a criação de cargos desnecessários, gerando despesas supérfluas.

O ideal é estabelecer um plano de carreira sólido, fundamentado em pesquisas de mercado e alinhado às necessidades específicas da empresa. Assim, é possível alcançar valores justos e viáveis, integrados à realidade do negócio.

Quais as vantagens de investir em uma política salarial?

Implementar uma política salarial estabelece uma cultura de valores na empresa de maneira organizada e justa. Tanto as empresas quanto os colaboradores possuem diversas vantagens com essa prática. Veja abaixo:

Para as empresas, os benefícios de uma política salarial incluem:

  • Atração e retenção de talentos;
  • Aumento da produtividade, resultado do estímulo e reconhecimento para os colaboradores;
  • Oferta de plano de carreira, permitindo o crescimento dos funcionários dentro da empresa e reduzindo as taxas de turnover;
  • Otimização na gestão de pessoas, derivada da organização de planos de carreira e especificações claramente definidas;
  • Remuneração de acordo com o mercado, garantindo que os funcionários recebam uma remuneração justa e sem sobrecarregar as finanças da empresa;
  • Controle eficaz de cargos, subsídios e recursos, proporcionando equilíbrio financeiro.

Para os funcionários, as vantagens de uma política salarial são:

  • Recebimento de salário justo e condizente com as atividades, considerando os padrões de mercado;
  • Reconhecimento pelo esforço e dedicação, através de uma remuneração satisfatória;
  • Atribuições alinhadas com o nível de qualificação e conhecimento, baseadas nos requisitos estabelecidos para cada função;
  • Plano de carreira estruturado, com informações transparentes, aplicado de maneira justa e igual para todos.
  • Motivação no trabalho e melhoria no clima organizacional, proporcionando uma melhor qualidade de vida no ambiente profissional.

Portanto, podemos concluir que a adoção de uma política salarial beneficia todos, promovendo um ambiente de trabalho mais saudável, com igualdade de oportunidades e aumento da produtividade.

Assistir vídeo vídeo youtube

Como estabelecer políticas salariais?

Para implementar a política salarial em sua empresa, é possível seguir o seguinte roteiro:

  • Identificação de Cargos:

Faça um levantamento detalhado dos cargos existentes e de seus requisitos em termos de conhecimento e qualificação. Comparar essas funções ajuda a entender a complexidade de cada um, facilitando o estabelecimento de remunerações mais justas.

  • Realização de Pesquisa de Mercado:
Leia também:  Quem tem direito ao adicional de insalubridade?

Evite desvalorizar o trabalho dos profissionais ao não respeitar o salário base do mercado. Conhecer os valores que outras empresas utilizam para cargos similares pode ser valioso. Isso ajuda o RH a ter um rumo para seguir e possibilita oferecer um pouco mais, mantendo-se dentro do orçamento.

  • Planejamento alinhado ao Orçamento:

Ter consciência sobre as finanças da empresa é essencial para criar uma política salarial, pois assim, você evita oferecer remunerações elevadas que comprometem o caixa da empresa.

Dessa forma, a participação da equipe financeira é fundamental nesse processo. Considere também os reajustes para cada função e o aumento salarial ao longo do tempo de serviço.

Contudo, se tiver limitações financeiras, explore alternativas como benefícios corporativos, como vale-alimentação, plano de saúde, vale-cultura ou programas de benefícios corporativos.

  • Documente todas as decisões:

Cadastre os cargos, promoções e critérios para um aumento ou uma promoção. Essas informações revelam transparência sobre o plano de carreira da empresa e orientam os colaboradores sobre como crescer dentro dela.

  • Comunicação do Planejamento a Todos:

Ao ter tudo previsto e documentado, é o momento de comunicar os detalhes aos funcionários. Essa divulgação estabelece um compromisso mútuo. Então, detalhes como critérios de avaliação e áreas estratégicas na empresa devem ser claras. As informações do documento devem orientar a política salarial da empresa.

Conclusão

Por fim, a implementação de uma política salarial desempenha o papel fundamental de estabelecer critérios para considerar e motivar os colaboradores através de benefícios, emergindo como uma ferramenta para elevar a competitividade da empresa no cenário profissional.

Por isso, é importante que as empresas adotem uma política salarial, garantindo a capacidade de atrair os talentos e reter os que já são de casa, sempre com transparência. Além disso, esse conjunto de práticas contribui significativamente para a sustentação do equilíbrio financeiro da empresa.

Gostou do conteúdo? Continue acompanhando as atualizações e novidades em nosso blog Até a próxima!

Assine a Newsletter Ortep e receba as novidades em primeira mão