Encontrar o profissional ideal para uma determinada vaga não é uma tarefa fácil. O processo de recrutamento e seleção requer muita dedicação e uma boa estratégia para encontrar esse talento. Mas como escrever um roteiro de entrevista eficiente?

Para te ajudar nessa missão, preparamos um guia com dicas, insights e informações sobre como preparar esse roteiro. Vamos nessa?

O que é um roteiro de entrevista de emprego?

O roteiro de entrevista funciona como guia que irá direcionar o recrutador durante o processo seletivo, ajudando-o a obter informações e dados sobre as hards e soft skills dos candidatos.

Ao utilizar a técnica de um diálogo direcionado na entrevista, o recrutador consegue conduzir a conversa de uma maneira mais fluida e eficiente, facilitando o processo e garantindo a coleta de todas as informações importantes para o cargo.

Sendo assim, o objetivo de um roteiro é garantir que as entrevistas sigam um padrão similar para uma mesma vaga, o que facilita a comparação entre os candidatos, assegurando a cobertura de todas as áreas relevantes.

Por que é importante ter um roteiro de entrevista de emprego?

Primeiramente, ao elaborar um roteiro de entrevista, o recrutador se sente mais confiante, principalmente se for alguém que está começando na área de RH, uma vez que ele serve de guia, não deixará que você esqueça de algo importante.

Além disso, esse roteiro, quando feito de forma correta, traz muitos talentos para a sua empresa. Portanto, ao estruturar um roteiro com as perguntas corretas, o recrutador consegue vários insights sobre o perfil comportamental e habilidades técnicas do candidato.

Sendo assim, um roteiro estruturado mantém a entrevista na direção certa, evitando desvios desnecessários. Isso economiza tempo tanto para o recrutador quanto para o candidato, tornando o processo mais ágil e produtivo.

E por fim, esse processo proporciona que o candidato ideal seja contratado, pois ajuda a identificar o candidato que está alinhado com a cultura organizacional da empresa, reduzindo as taxas de turnover e absenteísmo.

E para que você realizar entrevistas estratégicas e inesquecíveis, confira a nossa live sobre esse tema, com a psicológa e especialista em recrutamento e seleção, Valéria Resende:

Assistir vídeo vídeo youtube

Qual a estrutura de um roteiro de entrevista?

Antes de tudo, é importante que o RH ou o setor de gente e gestão converse com os gestores e líderes para levantaram juntos todas as características que o candidato precisa ter para aquela vaga em específico. Posteriormente, é hora do recrutador inserir a cultura da empresa no roteiro. Além das habilidades técnicas, qual o perfil comportamental que aquela vaga precisa?

Leia também:  Demissão voluntária: o que é e quais são as vantagens para a empresa?

Basicamente, a estrutura do roteiro vai seguir o padrão de um texto, a introdução, com uma breve apresentação da empresa e do cargo; desenvolvimento, contendo as perguntas de acordo com as informações levantadas; e o encerramento, onde o recrutador abre para alguma dúvida do candidato e agradece a participação.

Como elaborar um roteiro de entrevista de emprego?

Já vimos como é a estrutura de um roteiro para entrevista, mas como é na prática? Veja o passo a passo para te ajudar na elaboração deste guia.

Selecione o formato

Para organizar uma entrevista, seja presencial ou online, o formato geralmente é: Pergunta (entrevistador) e Resposta (entrevistado). No entanto, as perguntas devem ser claras e diretas para evitar que o entrevistado se desvie ao responder.

Além das perguntas feitas durante a entrevista, pode-se incluir algumas questões para o candidato responder antecipadamente. Nesse caso, o entrevistador deve decidir se prefere as respostas por escrito ou em vídeo.

Se a entrevista incluir a etapa de envio de um vídeo, o roteiro deve especificar a sequência de perguntas, o tempo de duração do vídeo e as especificações de formato.

Determine a duração da entrevista

Ao elaborar as perguntas, é importante definir a duração da entrevista, pois isso determina a quantidade de perguntas por seção.

Para entrevistas de uma hora, por exemplo, uma a três perguntas por tema podem ser suficientes. Se for necessária uma conversa mais longa, adicione mais perguntas ou aprofunde detalhes nas respostas do entrevistado.

Separe em seções

Para uma melhor organização, divida a entrevista em seções, como: introdução, perguntas sobre perfil comportamental, perguntas técnicas, um momento para o candidato tirar as dúvidas, outras informações pertinentes e o encerramento.

Escreva um script

Após separar os temas, é o momento de colocá-los no papel e separar as perguntas que não fazem sentido e as que de fato você irá perguntar. É importante focar em perguntas objetivas que revelem tanto os conhecimentos técnicos quanto os pontos fortes e fracos do candidato.

Perguntas objetivas ajudam a manter o foco, enquanto perguntas muito abertas podem levar o candidato a se desviar do tema principal.

Para uma entrevista bem-sucedida, comece “quebrando o gelo” para deixar o candidato mais relaxado. Isso ajuda a reduzir o nervosismo inicial que pode afetar as respostas.

Dinâmicas, apresentar a cultura organizacional da empresa, estilo de trabalho e benefícios são formas que ajudam o candidato a relaxar, além de contribuir para uma conversa clara e natural.

Uma boa técnica é começar com perguntas leves sobre gostos pessoais, conquistas ou viagens favoritas.

O que observar durante a entrevista?

  • Detalhe os requisitos técnicos da vaga para verificar se a formação profissional e as experiências do candidato estão de acordo.
  • Avalie a aptidão do profissional  para o trabalho em equipe.
  • Verifique a compatibilidade dos valores pessoais e profissionais do candidato com os da empresa, prevenindo a alta rotatividade.
  • Dê espaço para que o candidato possa falar e reserve um tempo no roteiro para que o candidato se expresse após a entrevista. Isso ajuda a avaliar sua capacidade de comunicação, opiniões e vocabulário.
Leia também:  Escala de Folga: O que diz a lei e como funciona?

Encerramento

Conclua a entrevista com perguntas de encerramento e esclareça o andamento do processo seletivo e possíveis dúvidas do entrevistado.

Além do roteiro da entrevista, é essencial planejar um roteiro para o feedback. Receber uma resposta, mesmo que negativa, é melhor do que não receber nenhuma.

Para feedbacks negativos, utilize scripts diferentes, destacando o motivo pelo qual aquele candidato não passou.

guia para recrutadores: entrevistas estratégicas e inesquecíveis

Quais são as perguntas que não podem faltar no seu roteiro de entrevista?

Esse é um ponto delicado e que gera muita discussão entre os profissionais de RH. Muitos recrutadores ainda têm dúvidas no momento de fazer perguntas. De fato, esse assunto precisa de muita atenção, pois algumas perguntas podem desmotivar e até mesmo ofender o candidato.

Contudo, não existe uma fórmula pronta para essas perguntas, mas elas precisam fazer sentido para a vaga e focar nas experiências profissionais do entrevistado.

Então, veja algumas perguntas que você pode utilizar no seu roteiro:

  • Como você ficou sabendo da vaga? (Essa pergunta ajuda no employer branding)
  • Fale uma curiosidade sobre você.
  • Por que você saiu do seu último emprego?
  • Fale mais sobre a sua experiência.
  • Me conta um desafio que você passou e como conseguiu superá-lo.
  • O que você valoriza em uma empresa?
  • O que você busca em um trabalho?
  • Por que você quer trabalhar aqui?
  • O que você pensa sobre diversidade no ambiente de trabalho?
  • Me conte um ponto forte e um ponto de melhoria.
  • Me fale o que você aprendeu com os seus erros anteriores.
  • Quais as suas principais qualidades?
  • E quais qualidades você busca em um líder?

Quais perguntas você deve evitar em uma entrevista de emprego?

Perguntas relacionadas à orientação sexual, religião, posicionamento político, assuntos familiares, vida pessoal e até sobre signos podem ser discriminatórias.

Além de frequentemente serem usadas para discriminação, questões sobre vida sexual, afiliação política, saúde, religião ou origem racial são consideradas dados sensíveis e estão protegidas pela LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados).

Portanto, qualquer pergunta de caráter preconceituoso, discriminatório ou que viole a LGPD não deve ser feita durante a entrevista, especialmente quando envolve dados sensíveis.

Além disso, esse tipo de pergunta não acrescenta nada nas habilidades profissionais do candidato, que é um dos pontos mais importantes. Veja abaixo alguns exemplos de entrevistas que você, como recrutador, deve evitar:

  • Você tem quantos filhos? E quem vai cuidar dos seus filhos enquanto você estiver trabalhando?
  • Você pretende engravidar?
  • Você toma algum remédio controlado?
  • Qual a sua religião?
  • Qual a sua orientação sexual?
  • Qual a sua preferência política?
  • Você bebe ou fuma?
  • Você tem alguma dívida?
  • Com que você mora?
  • Qual a sua idade?
Leia também:  Recrutamento: como atrair talentos para sua empresa

Seguindo essas etapas, é possível formular perguntas objetivas que facilitam uma contratação mais precisa de talentos alinhados com a empresa, reduzindo custos e aprimorando o processo de recrutamento e seleção.

Com um roteiro de entrevista, a conversa com os candidatos se torna mais direcionada. Além disso, com as perguntas previamente preparadas, é possível concentrar-se em outros aspectos importantes para conduzir um excelente processo de seleção.

Gostou do conteúdo? Continue nos acompanhando e assine a nossas newsletter para mais dicas e insights sobre o RH e DP.

Dicas para montar o seu roteiro de entrevista de emprego ideal

Assine a nossa newsletter

Quer ficar por dentro de todas as novidades, informações e dicas do mundo do RH e DP? Assine a nossa newsletter!