A avaliação de desempenho é uma prática muito utilizada na gestão de pessoas, por profissionais de RH e DP. 

Embora possa parecer simples, identificar a estratégia adequada para avaliar um funcionário requer habilidade, uma vez que diversos fatores podem influenciar a análise de seu desempenho.

Por isso, este conteúdo reúne informações essenciais para ajudá-lo a escolher a abordagem correta de avaliação, além de algumas dicas para aprimorar e te ajudar a elaborar uma avaliação pertinente, com resultados relevantes. Confira o que você vai encontrar neste conteúdo: 

O que é avaliação de desempenho? 

Avaliação-de-desempenho

A avaliação de desempenho representa uma ferramenta fundamental na gestão de RH, com o propósito de examinar, compreender e avaliar o rendimento dos funcionários dentro da organização, assim como o impacto desse comportamento em suas tarefas.

Com base nos resultados obtidos, é viável criar estratégias tanto individuais quanto coletivas, que possam promover melhorias no ambiente de trabalho, nas relações entre os colaboradores e, naturalmente, nos resultados.

Para que esse processo seja bem-sucedido, é essencial a elaboração de critérios de avaliação que permitam identificar as competências, pontos fortes do colaborador, áreas que necessitam de melhoria, habilidades a serem desenvolvidas e eventuais limitações. 

Para que serve a avaliação de desempenho? 

A avaliação de desempenho serve para fornecer informações sobre o comportamento individual dos colaboradores, identificar áreas de melhoria e desenvolvimento, reconhecer realizações e contribuições, tomar decisões relacionadas a promoções, aumentos salariais e demissões, bem como aprimorar o desempenho geral da equipe e da organização como um todo.

Dessa forma, durante esse processo, o setor de RH avalia o cumprimento de metas, resultados obtidos e a execução de tarefas de acordo com as expectativas da empresa, tornando-se uma ferramenta essencial para verificar se a empresa está alinhada com seus objetivos de curto e longo prazo.

Em resumo, os principais objetivos da avaliação de desempenho incluem:

  • Identificar áreas de melhoria para que o colaborador ou equipe possa aprimorar sua eficiência no trabalho;
  • Reconhecer e valorizar os pontos fortes de cada colaborador ou grupo de trabalho.
  • Criar oportunidades de treinamento e implementar mudanças internas para aprimorar o desempenho e os resultados;
  • Registrar o histórico de desempenho de cada profissional, visando a fornecer feedback construtivo, considerar promoções e analisar a estrutura salarial;
  • Fomentar o engajamento dos colaboradores, estimulando seu desenvolvimento e motivação;
  • Prevenir as altas taxas de turnover, retendo talentos e promovendo um ambiente de trabalho inclusivo.

Quais os benefícios dessa avaliação? 

A avaliação de desempenho, muitas vezes negligenciada, é crucial para otimizar o potencial da empresa, independentemente do seu tamanho. Ela fornece benefícios essenciais, incluindo:

  • Planejamento Estratégico: A avaliação de desempenho baseada em dados ajuda os líderes a investirem em áreas que precisam de melhoria, aumentando o impacto das ações de RH na empresa;

  • Aumento da Qualidade das Equipes: Coleta dados individuais para identificar causas de baixa produtividade e problemas de gestão, permitindo direcionar treinamentos e melhorar a coordenação da equipe;

  • Melhoria da Produtividade: as equipes entregam as demandas de forma mais eficiente e com alta qualidade, reduzindo desperdícios causados por má comunicação e melhorando a produtividade de forma geral;

  • Motivação das Equipes: Fornecer feedback específico ajuda no crescimento profissional dos colaboradores, contribuindo para o engajamento e servindo como base para decisões sobre bonificações, promoções e planos de carreira.

Principais modelos de avaliação de desempenho 

Além dos benefícios que mencionamos anteriormente, no processo da gestão de desempenho, com destaque para a avaliação, certos métodos específicos podem trazer resultados mais direcionados. 

A seguir, veremos os diferentes tipos de avaliação de desempenho, mas a escolha de quais tipos adotar dependerá das necessidades e das características específicas de sua empresa e setor.

Autoavaliação 

É um método no qual cada profissional analisa o seu próprio desempenho como colaborador de uma organização. Esse processo requer um alto nível de autoconhecimento e maturidade, pois envolve a avaliação das próprias ações.

Essa análise tem duas etapas: Inicialmente, o funcionário avalia sua própria contribuição na empresa, identificando pontos fortes e fracos em seu desempenho. Em seguida, o colaborador e seu gestor discutem as oportunidades de melhoria para aprimorar seu desempenho.

tipos-de-registro-de-ponto

Avaliação realizada pelo líder 

Baseia-se nos requisitos do cargo, nos desafios e nas informações sobre o perfil comportamental do colaborador. O líder, que está diretamente envolvido na rotina do profissional e acompanha os resultados de seu trabalho, consegue ter uma visão mais ampla de seu desempenho. 

No entanto, é importante notar que, inicialmente, tanto o colaborador quanto o superior podem sentir desconforto ao avaliar ou serem avaliados, o que pode afetar as relações de ambos.

Para garantir o sucesso desse método, é essencial promover conscientização contínua e fornecer treinamento ao avaliador. Isso assegura que o feedback e o acompanhamento subsequentes sejam imparciais e honestos, contribuindo para o desenvolvimento eficaz do colaborador.

Avaliação da equipe 

É uma análise do desempenho do grupo, departamento ou time, que pode ser também em paralelo com avaliações individuais. Nesse contexto, os resultados e metas que a equipe alcançou são avaliados com base nos objetivos estabelecidos para o negócio.

Por exemplo, uma empresa pode definir metas e para alcançá-las, o gestor da área pode formar equipes e atribuir responsabilidades aos funcionários, visando atingir esses objetivos. 

Ao final do período, independentemente de quem desempenhou cada função, a avaliação é aplicada ao desempenho geral da equipe, o que contribui para o comprometimento do grupo e fortalece a integração de novos colaboradores.

Avaliação por competência

Nesse tipo de avaliação, o gestor avalia tanto as competências técnicas quanto as comportamentais do colaborador, levando em consideração três elementos-chave:

  • C – Conhecimento: se refere às habilidades cognitivas e ao conhecimento técnico do indivíduo;
  • H – Habilidade: envolve a destreza psicomotora e a capacidade prática do colaborador;
  • A – Atitude: refere-se aos fatores motivacionais e à postura do funcionário.

Nesse processo, o colaborador realiza uma autoavaliação de suas competências atuais e identifica aquelas que deseja desenvolver. Em seguida, em colaboração com seu líder, elabora um plano de ação focado em adquirir as competências necessárias para melhorar um ponto específico ou atingir as metas.

Avaliação por metas e resultados 

É um método confiável e eficaz, pois utiliza dados quantitativos para avaliar o desempenho. Nessa abordagem, o gestor avalia a equipe ou um colaborador individual com base nos resultados alcançados, o que pode incluir métricas como:

  • Taxa de absenteísmo;
  • Taxa de conversão de vendas;
  • Índice de satisfação dos clientes;
  • Taxa de retenção; entre outras.

Escala gráfica 

Podemos dizer que é o método mais tradicional e fácil de implementar entre os diversos tipos de avaliação de desempenho disponíveis. No entanto, devido à sua simplicidade, esse método tem algumas limitações.

A escala gráfica envolve a criação de um formulário composto por colunas dispostas da seguinte maneira:

  • Uma coluna contendo as variáveis que serão avaliadas.
  • Nas demais colunas, são atribuídos valores ou notas para cada uma das variáveis.

Avaliação em 360 graus

Esse tipo de avaliação envolve todas as partes que compõem a rede produtiva, onde cada um fornece suas análises sobre o desempenho do profissional. Isso engloba não apenas o líder direto, mas também colegas de trabalho, fornecedores, clientes e o próprio colaborador. 

Posteriormente, todas essas informações são reunidas e transformadas em um feedback abrangente. 

Avaliação 180 graus

Frequentemente chamada de avaliação conjunta, ocorre de maneira simultânea entre o avaliador, geralmente o líder da equipe, e o colaborador. Nesse procedimento, ambos avaliam um ao outro e compartilham os feedbacks com o RH

Essa abordagem é altamente benéfica, uma vez que aprimora a comunicação entre gestores e funcionários. Todavia, caso a empresa não tenha práticas sólidas de fornecimento de feedback adequado, esse método pode desencadear conflitos.

Dicas: como fazer uma avaliação de desempenho? 

como-fazer-uma-avaliação-de-desempenho

A avaliação de desempenho desempenha um papel muito importante para a organização, líderes, principalmente para o RH. Ela tem o intuito de ajudar a empresa na identificação de suas prioridades e a reconhecer as áreas em que está obtendo sucesso.

A melhor maneira de obter insights relevantes é ouvir as equipes por meio de avaliações. Surpreendentemente, elas podem revelar resultados significativos que nem sempre são óbvios para os gestores.

Para que esses resultados sejam eficazes, é fundamental realizar uma avaliação bem planejada. Para alcançar esse objetivo, veja algumas dicas: 

Estabeleça seus objetivos de maneira clara

Realizar um planejamento é o primeiro passo para começar uma avaliação de desempenho e envolve o alinhamento de expectativas, objetivos e tarefas. 

Sendo assim, no contexto do planejamento empresarial, a definição de um objetivo comum é inquestionável. É a partir dele que o setor de RH pode identificar as métricas necessárias para avaliar os resultados nas futuras análises.

Atualmente, existem várias ferramentas disponíveis para organizar e estabelecer esses propósitos e é aconselhável dividir o processo de planejamento em várias etapas.

Uma metodologia simples e eficaz é a abordagem 5w2h, cuja sigla faz referência aos pronomes interrogativos em inglês: What? (O que?), Why? (Por quê?), When? (Quando?), Where? (Onde?), Who? (Quem?), How? (Como?) e How Much? (Quanto?).

Veja algumas questões para te ajudar na elaboração:

  • O que será avaliado? Defina claramente o objetivo da análise de desempenho, seja para compreender os resultados, avaliar os métodos empregados, identificar competências críticas para o sucesso, entre outros aspectos;

  • Por que será avaliado? Estabeleça a motivação por trás da avaliação, seja para recompensar os funcionários, tomar decisões de desligamento, planejar programas de treinamento, identificar futuros líderes, aconselhar os colaboradores, entre outros;

  • Quando será avaliado? Escolha datas de início e término para o período de avaliação, bem como um cronograma para a coleta das informações necessárias;

  • Onde será feita a avaliação? Determine quais setores e quais pessoas passarão pelo processo de avaliação;

  • Quem realizará a avaliação? Identifique as pessoas responsáveis pela condução da análise e quem estará à frente do processo de coordenação;

  • Como será a avaliação? Defina o tipo de análise e escolha os métodos mais adequados para obter as informações necessárias. Além disso, planeje como será o feedback sobre os resultados;

  • Quanto custará a avaliação? Prepare um orçamento que leve em consideração os custos estimados do projeto.

A partir do esboço da metodologia 5w2h, é crucial aprofundar-se em cada um desses tópicos e aplicar técnicas específicas para que o plano de ação se torne mais completo à medida que é desenvolvido.

Colete os dados

Nesta etapa, é o momento de colocar em prática a pesquisa realizada pelos avaliadores, seguindo o cronograma. Tudo o que foi planejado e desenvolvido nas etapas anteriores, incluindo a elaboração do formulário, será aplicado agora.

A primeira aplicação pode servir como um teste inicial para conferir os resultados, embora seja importante destacar que esses resultados precisarão de acompanhamento contínuo. 

De fato, a avaliação deve ocorrer de maneira regular para que seja possível medir os benefícios das ações com base nos resultados anteriores.

É importante observar que a execução desta etapa pode variar significativamente, dependendo da metodologia e dos questionários utilizados. 

Analise os resultados

A próxima fase é a análise dos resultados. Com o encerramento do período de avaliação de desempenho, o RH  assume a responsabilidade de reunir todas as informações e examiná-las cuidadosamente. 

Assim, com base nos resultados obtidos, é possível produzir um relatório para avaliar o que precisa de melhoria e onde precisará de um treinamento, por exemplo. 

É hora do Feedback 

Ao oferecer feedback sobre o desempenho, é fundamental garantir que ele seja construtivo e reconheça o trabalho bem executado e encoraja a autorreflexão em relação às áreas de melhoria. 

O planejamento do feedback é tão crucial quanto a própria avaliação. Aqui estão algumas diretrizes que você pode utilizar na sua gestão:

  • Utilize elementos visuais: Transforme o relatório em gráficos e representações visuais para facilitar a compreensão do desempenho do profissional;

  • Seja específico: Aponte detalhadamente os pontos fortes e fracos, evitando generalizações. Evite comentários que possam ter uma interpretação pessoal e, se necessário, ofereça sugestões para aprimorar o desempenho;

  • Escolha a forma de comunicação: Determine se o feedback será entregue em uma reunião, por meio de um relatório escrito ou se envolverá tanto o líder quanto o colaborador;

  • Estabeleça um plano de ação: Estimule uma perspectiva orientada para o futuro, encarando os erros como oportunidades de melhoria. Trabalhe com o avaliado para desenvolver um plano para corrigir o desempenho, visando autocrítica e compromisso com a mudança.

Gostou do conteúdo? Continue nos acompanhando e assine a nossa newsletter para receber dicas e informações importantes para o RH e DP. Até a próxima!

Newsletter