Você já ouviu falar em Inbound Recruiting? Se você está buscando uma maneira inovadora de atrair os melhores talentos para a sua empresa, essa estratégia pode ser a solução que você procura.

O Inbound Recruiting vai muito além do recrutamento tradicional, pois se baseia em atrair candidatos de forma proativa, criando um relacionamento sólido desde o início do processo de seleção.

Neste post, vamos explorar o que é o Inbound Recruiting, como ele funciona e quais são os benefícios de adotar essa abordagem inovadora. Prepare-se para descobrir como essa estratégia pode transformar a maneira como você recruta novos talentos e impulsionar o crescimento da sua empresa. Vamos nessa?

O que é inbound recruiting?

O inbound recruiting é uma estratégia que envolve atrair, engajar e encantar potenciais colaboradores, uma prática que se originou nos times de marketing, mas agora é aplicada também no RH.

Essa abordagem promete transformar os métodos tradicionais de recrutamento, trazendo benefícios significativos para as empresas, como a captação de candidatos que já possuem afinidade e engajamento com a marca.

Qual a conexão entre RH e Marketing?

Não tem como falar sobre inbound recruiting sem considerar o employer branding e sua relação com o inbound marketing. Enquanto “inbound” denota atração, o inbound marketing se concentra em atrair por meio de ações de marketing. Sendo assim, o mesmo princípio se aplica ao inbound recruiting.

Este processo envolve atrair candidatos para serem informados sobre a empresa, sua cultura e a vaga disponível, criando um relacionamento prévio à entrevista. Essas são iniciativas que fortalecem a marca empregadora, como comunicação cativante, investimento na experiência do colaborador e criação de um ambiente de trabalho atrativo.

Mais adiante, abordaremos suas etapas e como implementá-las de forma prática em sua empresa, mas primeiro, entenderemos a importância dessa estratégia.

Como surgiu o inbound recruiting?

Como mencionado anteriormente, o inbound recruiting é comparável ao inbound marketing, embora este último venha primeiro. O termo foi criado pela HubSpot há mais de uma década para descrever uma abordagem inovadora no marketing, priorizando a atração, engajamento e encantamento em vez da interrupção.

A metodologia da HubSpot se popularizou globalmente e naturalmente se estendeu para outras áreas, incluindo recrutamento e seleção. Embora não seja claro quem foi a primeira empresa a adotar o inbound recruiting, sua adoção reflete uma tendência crescente de tratar os colaboradores como clientes internos, enfatizando a importância de manter talentos engajados.

Qual a diferença entre inbound recruiting e outbound recruiting?

Nos parágrafos anteriores, falamos de forma abrangente o conceito de inbound recruiting. Contudo, como ele se distingue do outbound recruiting?

Em suma, o outbound recruiting se apresenta como o contraponto ao inbound. Enquanto o inbound busca atrair a atenção dos profissionais, o outbound procura ativamente os candidatos para participarem do processo seletivo. Podemos dizer que é a forma usual de realizar os processos seletivos do geral.

Por que é importante investir no inbound recruiting?

Por se tratar de uma estratégia voltada para atrair um público-alvo específico, o inbound recruiting desempenha um papel importante para o RH, pois ele funciona como uma forma preliminar de seleção, atraindo indivíduos que se alinham minimamente com a cultura organizacional.

Do ponto de vista operacional, essa abordagem aumenta significativamente a eficácia dos processos de admissão, pois permite a pré-seleção de uma base de potenciais candidatos.

Além disso, contribui para o fortalecimento da marca empregadora, ao atrair talentos e envolvê-los com a empresa mesmo antes da abertura de uma vaga específica.

Embora possa parecer insignificante à primeira vista, ao analisar as implicações práticas, percebe-se que essa estratégia resulta em uma série de vantagens tangíveis. Iremos detalhar essas vantagens a seguir.

Veja as vantagens do inbound recruiting:

O inbound recruiting oferece uma série de benefícios significativos para o processo de recrutamento de talentos na empresa. Veja os principais abaixo:

Maior engajamento dos candidatos

Durante as fases do inbound recruiting, que veremos adiante, fica evidente que quando um indivíduo manifesta interesse em acompanhar a empresa, ele já demonstra afinidade com sua missão, visão e valores.

Essas pessoas pesquisaram sobre a empresa e, com base nessas informações, decidiram que poderia ser um bom lugar para trabalhar. Agora, cabe à equipe de RH nutri-los com informações relevantes que aumentam ainda mais esse interesse e melhoram a experiência, agregando valor de maneira significativa.

Redução do turnover

Uma estratégia de inbound recruiting está intrinsecamente ligada à transformação da experiência dos interessados em algo positivo. Isso, combinado com o que foi discutido anteriormente, tende a atrair pessoas mais alinhadas com a cultura organizacional. Como resultado, isso contribui para a redução da rotatividade de funcionários na empresa.

vídeo youtube

Otimização do processo seletivo

Ao conduzir o processo seletivo com pessoas que já demonstraram algum nível de interesse na empresa, torna-se muito mais fácil encontrar os candidatos certos para a função.

Isso ocorre porque esses interessados já estão familiarizados com o que a empresa faz e se identificam com sua cultura. Portanto, as etapas de recrutamento e seleção tendem a ser muito mais eficientes.

Promoção da empresa no mercado

Um dos objetivos ao investir nessa estratégia é promover a marca empregadora no mercado, como já dissemos anteriormente. Através de uma experiência positiva, os candidatos interessados se tornam verdadeiros defensores da marca, ajudando a divulgá-la e atrair cada vez mais talentos e até mesmo clientes.

Isso também influencia na redução do tempo necessário para conduzir o processo seletivo, aumentando a produtividade da equipe de RH.

Quais são as etapas do inbound recruiting?

O processo de inbound recruiting pode ser comparado de forma semelhante ao funil de inbound marketing, com a diferença de que, ao final, em vez de um cliente, temos um colaborador em potencial. Conforme o indivíduo percorre cada etapa do funil de recrutamento, ele se qualifica progressivamente para uma posição na empresa, conforme ilustrado na imagem a seguir:

Etapas do inbound recruiting

Atração

A fase de atração ocorre quando um desconhecido entra em contato pela primeira vez com a empresa. Nesse estágio, ele toma conhecimento da empresa e algo desperta seu interesse, levando-o a querer saber mais. À medida que o interesse cresce, ele explora mais sobre a empresa, compreende os produtos e/ou serviços oferecidos, assim como a cultura organizacional, entre outros aspectos.

É importante que nesta fase do funil de inbound recruiting a empresa destaque os seus diferenciais para atrair talentos, usando depoimentos, fotos e outros conteúdos relevantes sobre a ela.

Pontos de contato exemplos:

  • Visitas ao site da empresa;
  • Postagens em redes sociais, como LinkedIn;
  • Materiais informativos sobre a experiência de trabalho na empresa;
  • Participação em eventos.

Conversão

A etapa de conversão marca o momento em que o interessado se torna um lead, ou seja, ele está considerando seriamente ingressar na empresa, caso surja a oportunidade. Isso pode acontecer de várias formas, como assinar uma newsletter, enviar o currículo para o banco de talentos ou se inscrever em um processo seletivo.

Por isso, é importante criar uma estratégia de conteúdo envolvente para atrair e engajar esses leads.

Pontos de contato exemplos:

  • Procurar ativamente por vagas;
  • Vídeos institucionais;
  • Inscrição para receber alertas de emprego.

Fechamento

No estágio de fechamento, os leads se tornam candidatos para as vagas de emprego disponíveis. Isso é comunicado através de e-mails ou outros meios utilizados pela empresa, e as candidaturas são feitas pelos leads.

Comparado a processos seletivos tradicionais que não acumulam leads antes da divulgação da vaga, esse método atrai candidatos mais informados e alinhados com a cultura da empresa.

Pontos de contato exemplos:

  • Formulários de candidatura para vagas;
  • E-mails automáticos sobre vagas para leads.

Encantamento

Durante o processo seletivo, é fundamental garantir uma experiência positiva para os candidatos, independentemente do resultado final. Isso implica em fornecer feedbacks precisos e demonstrar interesse genuíno pelos candidatos. Mesmo que não sejam contratados, esses indivíduos podem se tornar defensores da marca empregadora, ajudando a promover a empresa.

Pontos de contato exemplos:

  • Feedbacks sobre o processo seletivo;
  • Testes como o Net Promoter Score (NPS);
  • Comunicação via telefone ou e-mail pela equipe de recrutamento.

Dicas de como aplicar o inbound recruiting na sua gestão:

Agora que você tem um entendimento do conceito de inbound recruiting e suas etapas, vamos explorar como integrá-lo à rotina do departamento de RH para aproveitar todos os seus benefícios? Então, bora!

Defina o Perfil do Candidato Ideal

O primeiro passo na implementação do inbound recruiting é definir claramente o perfil do colaborador ideal para a sua empresa. Isso requer a colaboração dos diretores e gestores para orientar o RH na identificação das habilidades técnicas e interpessoais necessárias, não apenas para se alinhar à cultura organizacional, mas também para desempenhar as responsabilidades do cargo.

Essa abordagem é semelhante ao conceito de “persona” no marketing, mas aplicado internamente aos colaboradores. É fundamental ser específico e adaptar o perfil para diferentes cargos e equipes, pois as competências necessárias podem variar significativamente entre, por exemplo, um vendedor e um desenvolvedor.

Desenvolva Estratégias de Atração

Uma vez estabelecido o perfil do colaborador ideal, é hora de desenvolver estratégias para atrair e se comunicar com esse público-alvo. É crucial encontrar maneiras eficazes de transmitir informações essenciais sobre a empresa. Isso pode ser feito através da criação de uma variedade de conteúdos, como vídeos, podcasts, e-books, entre outros, com o objetivo de fortalecer a marca empregadora.

Uma abordagem eficaz é criar um sistema de troca de informações, onde os interessados fornecem seus dados de contato em troca de acesso aos materiais produzidos. Todos os canais relevantes devem ser utilizados para divulgar esses materiais e maximizar a conversão de leads, como o LinkedIn.

Além disso, incentivar os colaboradores a compartilhar as iniciativas de endomarketing nas redes sociais pode transformá-los em defensores da marca também.

Implementação de uma Estratégia de Nutrição de Leads

Após obter os contatos dos interessados, é crucial nutri-los com informações relevantes para desenvolver gradualmente um relacionamento com a empresa. Isso pode incluir o envio de e-mails com artigos do blog da empresa, a produção de conteúdo sazonal, entre outras estratégias.

É essencial compreender profundamente a persona dos candidatos para criar conteúdo personalizado que chame a atenção e interesse dos profissionais.

Lembre-se de que o estabelecimento de uma relação sólida entre candidato e empresa é baseado na entrega de valor, tornando a personalização do conteúdo uma peça-chave. Ao fornecer consistentemente valor aos interessados, a empresa constrói uma imagem positiva, preparando o terreno para o momento certo de fazer uma oferta de emprego e capitalizar o engajamento gerado por meio dessa geração de valor.

Gostou do conteúdo?

Continue nos acompanhando para mais dicas, insights e tendências para o seu RH e DP. Até a próxima!

Assine a Newsletter da Ortep e receba as novidades em primeira mão