O setor de Recursos Humanos passou e continua passando por transformações significativas. É inegável a importância desse setor, o que levou à criação do Dia do RH, uma celebração que reconhece sua relevância.

Longe de ser apenas responsável por tarefas burocráticas e papelada, o RH agora desempenha um papel crucial na gestão de pessoas, cultura organizacional, análise de dados sobre os colaboradores e muito mais. 

Embora todos os profissionais mereçam a valorização por seus esforços, é incontestável a notoriedade do RH para o sucesso das organizações. Assim, o dia do profissional de RH se torna um marco importante para esses profissionais e para o reconhecimento que as empresas devem atribuir a eles.

Neste conteúdo, abordaremos a origem dessa data além de explorar o papel e a relevância do profissional de RH para as empresas, suas áreas de atuação e muito mais! Aproveite a leitura!

A origem do dia do RH

O Dia do Profissional de RH surgiu no dia 3 de junho de 1976, através da WFPMA (World Federation of People Management Associations), ou Federação Mundial de Associações de Gestão de Pessoas. Assim, vários países reconheceram essa data como o Dia Internacional do RH.

No Brasil, a data oficial do Dia do Profissional de RH foi estabelecida por Genésio Lucone, fundador da APAP, Associação Paulista dos Administradores de Pessoal. Posteriormente, a APAP se tornou a Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH), preservando o legado e expandindo sua atuação para a maioria dos estados brasileiros.

Essa trajetória de mais de 40 anos mostra a necessidade de reconhecimento e valorização dos profissionais de RH no universo corporativo. Portanto, o Dia do Profissional de RH representa um marco nessa história de dedicação e importância.

Como já vimos, os profissionais de RH passaram por constantes transformações. Um dos desafios desse setor é a busca pela agilidade e competitividade, adaptando-se às demandas em constante evolução.

O que é o setor de RH?

Teste-grátis

Qual o conceito de RH? Podemos classificar o setor de Recursos Humanos como pessoas que realizam a gestão e cuidam de indivíduos que compõem uma organização. 

Sendo assim, essa gestão ocorre por meio de técnicas e métodos que visam extrair o máximo potencial do capital humano da organização, agregando valor também aos próprios profissionais.

Cada vez mais, as empresas estão reconhecendo que as pessoas são seu ativo mais valioso. Portanto, cuidar delas de maneira estratégica e adequada é fundamental para o sucesso da organização.

Um grande exemplo desse cenário é a crescente valorização das soft skills, onde elas possuem uma forte influência da seleção e retenção de talentos. 

O papel do setor de RH dentro da empresa

É inegável que o setor de Recursos Humanos desempenha tarefas operacionais importantes dentro da empresa, como o processo de recrutamento, seleção e admissão. No entanto, há algum tempo, a maneira de realizar essas atividades está passando por mudanças. 

Diante disso, existe um maior foco na implementação de medidas que visam criar melhores condições de trabalho para os colaboradores.

Além da contratação, a gestão de RH busca estabelecer um relacionamento durável entre a empresa e seus funcionários, visando obter o melhor resultado possível dessa parceria.

Isso implica que o RH deve estar atento às demandas e necessidades das pessoas que fazem parte da organização, compreendendo o que é necessário para que os profissionais contratados possam dar o seu máximo desempenho.

Essa abordagem requer uma mudança na cultura organizacional e nas práticas da empresa, criando um ambiente propício para o alcance desses objetivos. Além disso, o RH pode contar com os KPI’s. Aproveitando, assista o nosso vídeo sobre esse assunto.

Assistir vídeo vídeo youtube

Com todas essas ações, as empresas também se beneficiam ao aumentarem suas chances de atrair e reter talentos, contando com profissionais que geram bons resultados.

Evolução do RH

Ao longo dos anos, o RH passou por mudanças que o tornaram um dos setores mais estratégicos  para o sucesso de uma empresa. Então, vamos dar uma olhada nessa cronologia durante a história da evolução do RH!

RH 1.0 e o começo de tudo

A Revolução Industrial transformou completamente as relações de trabalho. Com um número crescente de pessoas trabalhando na linha de produção, tornou-se necessário estabelecer uma organização interna para intermediar as relações trabalhistas.

O RH 1.0 surgiu com o objetivo de evitar problemas no relacionamento entre empregadores e trabalhadores.

Assim, era responsável por cuidar dos processos de contratação e demissão, bem como corrigir a forma como esses processos eram conduzidos e garantir que os contratos fossem estabelecidos.

Além disso, havia uma preocupação em atender aos interesses dos empregadores, com pouca atenção às necessidades dos trabalhadores.

RH 2.0 e as primeiras mudanças

A situação começou a mudar quando o mercado percebeu que negligenciar tanto os empregadores quanto os funcionários resultava em consequências negativas.

A falta de preocupação com o crescimento profissional e o bem-estar dos trabalhadores levava à baixa produtividade e alta rotatividade.

Essa necessidade de mudança levou ao surgimento do RH 2.0. Agora, tínhamos um setor mais estratégico dentro da empresa, com maior atenção aos funcionários.

O RH 2.0, entre outras coisas, deu mais importância ao recrutamento, ao treinamento dos funcionários, ao planejamento de carreira, à implementação de benefícios e aos cuidados com a saúde dos funcionários.

RH 3.0 e a era da tecnologia

Se você observou atentamente, o RH 2.0 levantou questões que continuam relevantes no campo do RH até hoje.

Dessa forma, podemos afirmar que o RH 3.0 não busca uma revolução completa, mas sim demonstrar como soluções tecnológicas podem trazer benefícios ao setor e para toda a empresa.

Em termos simples, o RH 3.0 representa uma transformação na gestão de pessoas, utilizando tecnologia e a integração entre as áreas da empresa, resultando em maior produtividade e capacidade de coleta e análise de dados.

O surgimento do RH 3.0 ocorre em paralelo ao desenvolvimento da informática. Isso implica na substituição de planilhas por softwares, proporcionando uma modernização do setor.

Essa evolução também fortalece aspectos como motivação e realização profissional dentro das organizações. 

Dessa forma, o setor de Recursos Humanos passa a atuar de forma mais ativa, pensando tanto nos colaboradores quanto nas empresas.

RH 4.0 e o avanço tecnológico

Por fim, chegamos ao RH 4.0, que se beneficia de softwares inteligentes e tecnologias de automação para potencializar as atividades do setor.

Isso permite que o setor de Recursos Humanos deixe parte da burocracia, que consome tempo e esforço, nas mãos da tecnologia. Enquanto isso, concentra-se de forma mais estratégica na gestão de pessoas.

Com a coleta de dados intensificada, por exemplo, o RH tem melhores condições de realizar análises precisas e desenvolver estratégias adequadas para alcançar os objetivos da empresa.

Sendo assim, a gestão humanizada do RH 4.0 leva a melhorias nos indicadores positivos. Isso ocorre porque, ao cuidar bem das pessoas, a empresa cuida de seu próprio sucesso.

Descomplique-o-seu-RH

Qual a importância do RH para as empresas?

Nos anos 70, o diferencial competitivo de uma empresa era medido pela quantidade de máquinas que ela possuía para realizar suas atividades. Muitas empresas substituíram a mão de obra humana pela velocidade e eficiência dessas máquinas.

No entanto, essas ferramentas desempenhavam tarefas rotineiras, repetitivas e padronizadas. Embora entregassem excelentes resultados devido à alta velocidade, as máquinas não eram capazes de realizar o trabalho intelectual.

Com o passar dos anos, os diferenciais competitivos foram mudando, deixando de se basear apenas nas máquinas e voltando-se para a qualidade, processos e tecnologia da informação, até chegar ao reconhecimento de que as “pessoas” são a principal necessidade de gestão em uma empresa.

Atualmente, a gestão de pessoas está estreitamente relacionada à tecnologia da informação. 

No entanto, não se trata de uma substituição, mas sim de uma combinação com o intuito de otimizar as atividades diárias do setor e alcançar o sucesso empresarial. Confira abaixo alguns desses benefícios: 

Aumento da produtividade

É uma realidade em todas as organizações que colaboradores satisfeitos no ambiente de trabalho se empenham mais em suas atividades, o que resulta em maior produtividade. O setor de RH tem um papel fundamental nesse processo.

Isso porque há diversos fatores que podem diminuir a satisfação das pessoas, como falta de comunicação eficiente com os líderes, pressão interna ou insatisfação salarial. 

Sendo assim, o profissional de RH é responsável por identificar essas questões e propor soluções de acordo com a particularidade de cada caso.

Processos mais ágeis

Lembra-se da parceria entre RH e tecnologia mencionada anteriormente? Aqui temos mais um exemplo de como essa união pode ser bem-sucedida. 

O uso da tecnologia, por exemplo, auxilia muito na redução de etapas e processos burocráticos, que podem ser automatizados. 

Tomada de decisão mais estratégica 

O RH desempenha um papel cada vez mais estratégico na empresa, alinhando as expectativas e alcançando resultados mais assertivos. 

Atualmente, o setor possui recursos para fornecer dados, estatísticas e outras informações relevantes que servem como suporte para a tomada de decisões em todas as áreas da organização. Isso significa que o RH está em sintonia com a gestão e pode contribuir de forma significativa para as decisões estratégicas da empresa.

RH-convencional-x-RH-estratégico

Conclusão

O setor de RH, de maneira geral, cuida das relações entre os interesses da empresa e dos colaboradores. Sendo assim, esse setor tem um papel fundamental para a estratégia da empresa, que vai além dos processos burocráticos. 

Por isso, comemorar o Dia do RH é importante para reforçar o quanto esses profissionais são essenciais para uma organização bem sucedida. 

Gostou do conteúdo? Clique na imagem abaixo e se inscreva em nossa newsletter para receber mais conteúdos como este.

Newsletter