O poder dos dados tem se tornado cada vez mais evidente em diversas áreas de negócio, e o setor de RH não é exceção. A abordagem data-driven, ou seja, baseada em dados, tem se mostrado extremamente eficaz na tomada de decisões estratégicas relacionadas aos colaboradores de uma empresa.

Neste post, vamos explorar como a utilização de dados pode transformar a gestão de RH, trazendo benefícios tanto para os funcionários quanto para a organização como um todo.

Veremos como essa abordagem pode ajudar a identificar tendências, otimizar processos e promover um ambiente de trabalho mais produtivo e engajado. Se você está interessado em impulsionar o sucesso do seu setor de RH, continue lendo e descubra como se tornar uma empresa verdadeiramente data-driven.

O que é Data-Driven?

Antes de falarmos da aplicação do data driven no RH, é essencial compreender o conceito por trás desse termo. O termo “data driven”, em inglês, pode ser traduzido como “orientado por dados”.

Consequentemente, uma gestão orientada por dados implica na análise criteriosa de informações, possibilitando uma tomada de decisão mais precisa. Nas organizações que priorizam o uso de dados, os colaboradores de diversos setores têm acesso a informações que podem ser úteis na formulação de estratégias e na definição de objetivos.

Esse tipo de gestão está aliada à tecnologia, especificamente do conceito de big data, que emprega ferramentas de inteligência artificial para analisar um vasto conjunto de dados sobre determinado tema.

O que é RH Data-Driven?

Entendemos que um RH data-driven é aquele que utiliza informações concretas para guiar suas operações e gerir o pessoal da empresa.

Essa transformação é viável quando o RH deixa de depender de métodos analógicos, incorporando soluções digitais em suas práticas diárias, adotando uma abordagem mais estratégica. Estamos falando de um RH que fundamenta suas iniciativas em:

  • OKRs (Objetivos e Resultados-Chave): uma metodologia em que estabelece um objetivo principal, impulsionado por um conjunto de resultados-chave;
  • Métricas e KPIs (Indicadores-Chave de Desempenho): as métricas consistem em um conjunto de dados mensuráveis que servem como base para os indicadores. Esses indicadores-chave de RH revelam a eficácia das ações do departamento. Por exemplo, taxa de turnover, produtividade e retenção de talentos;

vídeo youtube

  • ROI (Retorno sobre o Investimento): um indicador que avalia o desempenho do setor de RH, comparando o investimento realizado com o lucro obtido. Essa avaliação é simplificada quando o RH opera com base em dados.

Percebeu como a abordagem data-driven no RH aproxima o departamento das demais operações e o orienta para influenciar os resultados de forma mais eficaz?

Essa mudança implica a implementação de ferramentas como um software para otimizar o controle de ponto, a folha de pagamento e outro para analisar o comportamento individual de cada funcionário na organização.

Além disso, essa mudança também requer uma transformação na cultura organizacional.

Queremos ressaltar que é impossível adotar completamente a abordagem orientada por dados no RH sem investir em tecnologias modernas que facilitem tanto a coleta quanto a análise de dados.

Por conseguinte, estamos falando de um RH que está receptivo a essas soluções e que se adapta para utilizá-las de forma eficaz.

Vale destacar isso porque não basta adquirir um software específico; é necessário preparar o RH para essa transição. Isso pode incluir treinamentos e um planejamento cuidadoso para essa nova fase.

Qual a importância do RH Data-Driven para a empresa?

O RH Data-Driven desempenha um papel crucial para as empresas, pois esse setor é responsável por cuidar de um dos recursos mais valiosos: as pessoas. Sendo assim, ao adotar uma abordagem orientada por dados, o RH consegue aprimorar cada vez mais a gestão.

A utilização de dados permite ao RH tomar decisões de maneira mais eficiente e segura, reduzindo os erros. Embora as pessoas e as relações humanas sejam complexas, os dados facilitam a compreensão de como agir diante dessas situações.

Saiba os benefícios do RH data-driven para a empresa e os colaboradores

Conheça o Fortime

Simplifique o seu RH com o nosso Sistema de Ponto. Ganhe tempo e evite ações trabalhistas!

    Atualmente, as ferramentas de RH Data-Driven são capazes até de prever comportamentos, proporcionando ao setor um volume crescente de informações para orientar planejamentos e ações.

    Em resumo, um RH orientado por dados fortalece as empresas e as torna mais competitivas, permitindo aproveitar ao máximo o potencial de cada profissional. Além disso, um RH Data-Driven:

    • Otimiza o recrutamento e seleção, fazendo escolhas mais alinhadas com as demandas e a cultura da empresa;
    • Coleta e interpreta dados sobre indicadores de RH, buscando soluções mais eficazes;
    • Compreende os perfis comportamentais dos funcionários para promover desenvolvimento e produtividade;
    • Ajusta a oferta e gestão de benefícios, gerando economia de custos e melhores resultados;
    • Age de forma preditiva, antecipando demandas e propondo soluções;
    • Melhora a tomada de decisões, utilizando dados concretos para antecipar problemas;
    • Moderniza o setor, adotando sistemas tecnológicos e uma nova postura que valoriza a importância dos dados na tomada de decisões e gestão de pessoas;
    • Reduz custos, evitando contratações equivocadas, pagamentos incorretos e outros tipos de erros;
    • Aumenta o engajamento dos colaboradores, ao implementar tecnologias que melhoram as estratégias de RH e gestão de pessoas.

    Economize tempo, dinheiro e papel com o registro de ponto digital

    Qual a relação do RH Data-Driven e People Analytics?

    Quando discutimos sobre a abordagem do RH data-driven, é praticamente inevitável mencionar o conceito de People Analytics, também conhecido como análise de talentos ou análise de RH.

    O People Analytics, em essência, representa uma abordagem de gestão de pessoas que se fundamenta na análise dos dados obtidos sobre os colaboradores de uma organização.

    Portanto, estamos lidando com dois conceitos que buscam utilizar dados para compreender as pessoas e tomar decisões que visam tanto o seu crescimento profissional quanto o sucesso empresarial.

    Não é por acaso que o objetivo do People Analytics é antecipar “soluções para problemas que podem afetar diretamente o funcionamento da empresa, como a perda de talentos, baixa produtividade, queda nas vendas e feedbacks negativos dos clientes”.

    A capacidade de antecipar soluções está intrinsecamente ligada à coleta, análise e interpretação de dados. Esse processo é algo que somente um RH data-driven é capaz de realizar de maneira eficaz.

    Como implementar o RH Data-Driven na sua gestão?

    Você já está ciente das vantagens de implementar uma cultura data-driven em seu RH, certo? Mas como colocar isso em prática de maneira eficaz?

    Para garantir uma implementação bem-sucedida em sua empresa, é essencial preparar os colaboradores para compreenderem a importância da abordagem de RH orientada por dados. É crucial explicar aos colaboradores que essa abordagem pode aprimorar e até mesmo humanizar o RH através da tecnologia.

    Isso é relevante tanto para os funcionários que já estão na empresa há um tempo quanto para os recém-chegados.

    Dessa forma, gestores e funcionários estarão aptos a agir e manipular os dados importantes no dia a dia, evitando erros e perda de informações. Além disso, é importante mencionar a  LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), estabelecida pela Lei 13.709/2018, que tem como objetivo regular o manuseio de informações e dados sigilosos, pessoais e organizacionais, garantindo sua proteção e tratamento de acordo com as regras estabelecidas.

    Veja também o nosso vídeo sobre a LGPD:

    vídeo youtube

    A seguir, apresentamos algumas dicas para implementar e promover essa abordagem na sua empresa:

    Envolva toda a equipe

    O Data-Driven não deve ser encarado como responsabilidade de um único profissional. Ele precisa ser integrado à cultura organizacional e implementado nas operações diárias de toda a equipe.

    Comece com profissionais sênior ou pleno para iniciar a inovação e, em seguida, envolva toda a equipe, fornecendo treinamento e conhecimento para que todos compreendam as possibilidades da ferramenta.

    Defina objetivos

    O Data-Driven é uma ferramenta de suporte que fornece informações relevantes para auxiliar em uma gestão estratégica. No entanto, é essencial definir objetivos específicos para garantir que o método traga os resultados esperados.

    Então, segmente o RH em atividades, como recrutamento e seleção, onboarding, treinamento e desenvolvimento, remuneração, entre outros, para diagnosticar problemas em cada subsistema e priorizar ações no cronograma.

    Baixe o ebook com 20 ferramentas gratuitas

    Selecione os indicadores principais

    Comece aplicando o Data-Driven em áreas específicas, focando nos indicadores principais. Defina o escopo dos processos do RH, selecione os indicadores e monitore-os de perto para entender a eficiência e o desempenho das ações incorporadas.

    Correlacionar dados

    Utilize o Data-Driven para correlacionar informações e encontrar padrões que se repetem, permitindo prever situações futuras. Assim, fica mais fácil saber como agir caso haja algum cenário que precise de ajuste.

    Entenda a relação entre diferentes fatores sobre a produtividade, motivação e engajamento dos colaboradores para tomar decisões mais direcionadas.

    Promova a transparência

    Integre os dados na rotina da gestão de forma transparente, incentivando os colaboradores a seguir a cultura data-driven. Democratize as informações e o conhecimento sobre as ferramentas de coleta e análise, tornando-as acessíveis a todos os setores.

    Gostou do conteúdo? Continue nos acompanhando e fique por dentro de todas as tendências e novidades do RH e DP. Até a próxima!

    Assine a Newsletter da Ortep e receba as novidades em primeira mão