Todas as etapas de um processo de admissão devem ser atrativas e despertar o interesse dos profissionais que se interessam pelas vagas. Sendo assim, a experiência do candidato é essencial para mantê-los engajados ao longo de todas as fases e os transformar em funcionários da organização.

Mais do que apenas um processo de seleção, mapear a jornada completa de acordo com as exigências da vaga e da cultura organizacional, determinando a melhor abordagem para conduzir o processo de recrutamento e seleção.

Então, a forma como os candidatos são tratados desde o momento em que se candidatam até o desfecho final pode impactar significativamente a reputação de uma empresa e sua capacidade de atrair os melhores profissionais.

Neste conteúdo, discutiremos a importância da satisfação, oferecendo algumas dicas para aprimorar o processo de admissão. Confira!

O que é a experiência do candidato?

De forma direta, a experiência do candidato diz respeito à maneira como os profissionais se sentem ao passarem por um processo seletivo, desde o envio do currículo até o onboarding, se forem contratados.

Baixe gratuitamente o nosso material sobre onboarding

Este é um procedimento essencial que reflete os valores da organização e sua visão em relação aos colaboradores. Durante o processo, é possível observar como a empresa interage com os profissionais e avaliar o tipo de abordagem.

Conhecida também como jornada do candidato, essa análise geralmente se concentra em aspectos como a comunicação da empresa, respeito pelo tempo do candidato e cuidado ao oferecer uma vaga compatível com o perfil comportamental, para além do tratamento com a pessoa em si.

Por que é importante investir na experiência do candidato?

Ninguém gosta de perder tempo, concorda? Tanto para a empresa quanto para o candidato, esse é um fator crucial na experiência durante o processo de recrutamento e seleção. Portanto, comunicação clara e feedbacks regulares são essenciais para manter os candidatos confortáveis durante todo o processo.

Além disso, uma experiência negativa pode ser compartilhada nas redes sociais e afetar negativamente a reputação da empresa como marca empregadora. Certamente, isso é uma crise que nenhum profissional de RH ou DP quer enfrentar.

Por outro lado, há um lado positivo: os candidatos que tiveram uma boa experiência podem falar positivamente sobre a empresa, mesmo que não consigam a vaga.

Experiência do candidato aplicada ao Employer Branding

Como discutimos anteriormente, dedicar-se à experiência do candidato tem um grande potencial para impactar positivamente a reputação da empresa.

Afinal, é seguro afirmar que a maneira como os interessados na vaga são tratados durante o processo seletivo reflete diretamente a forma como a cultura organizacional é mantida.

Portanto, uma empresa que está disposta a investir em um processo de contratação humanizado demonstra uma visão de gestão que valoriza a metodologia people first.

É claro que o employer branding é um conceito bastante amplo e envolve inúmeros fatores relacionados à maneira como a empresa atende às necessidades específicas de seus colaboradores. No entanto, sem dúvida, desempenha um papel significativo na criação e manutenção de uma marca empregadora.

Dê o play no vídeo abaixo e veja mais detalhes sobre a importância do employer branding:

vídeo youtube

Quais os benefícios de proporcionar uma boa experiência ao candidato?

Toda organização busca reconhecimento e crescimento no mercado, certo: Por isso, ela deve estar atenta à sua imagem para os diferentes públicos, seja interno ou externo, para fortalecer a reputação do negócio e o engajamento das pessoas com a marca.

Veja algumas vantagens que uma boa experiência do candidato traz para a sua empresa:

  • Construção de uma reputação positiva: Uma jornada positiva durante o processo seletivo pode criar embaixadores da marca e evitar percepções negativas que afastam potenciais candidatos;
  • Melhoria na atração de talentos: Uma marca empregadora bem construída atrai profissionais qualificados, aumentando a prontidão do Capital Humano;
  • Diminuição do turnover: Uma experiência positiva no recrutamento e seleção tende a manter os colaboradores por mais tempo na empresa, reduzindo os custos com rotatividade;
  • Mais engajamento interno: Uma jornada de candidato satisfatória contribui para que os profissionais ingressem na empresa com alto engajamento e potencial de produtividade;
  • Clima organizacional positivo: Experiências positivas durante o processo de recrutamento e seleção promovem relações interpessoais saudáveis e reduzem conflitos, trazendo mais sinergia e produtividade para as equipes.

Qual a diferença entre experiência do candidato e employee experience?

A experiência do candidato e o employee experience são termos semelhantes, mas diferentes. O primeiro diz respeito ao contato entre empresa e candidatos antes e durante o processo de recrutamento e seleção. Após a admissão, esse candidato se torna um colaborador. Portanto, o acompanhamento de sua experiência na empresa passa a ser um esforço de employee experience.

Os dois termos estão interligados, já que todo colaborador passa pela fase de ser candidato, ou seja, ambos fazem parte da jornada do colaborador na empresa.

A experiência que ele tem durante o processo seletivo influencia sua employee experience. Por isso, faz sentido pensar na experiência do candidato como uma ferramenta para otimizar a experiência dos colaboradores.

Assine a Newsletter da Ortep e receba as novidades em primeira mão

Dicas para melhorar a experiência do candidato na sua empresa

Além de compreender o conceito da experiência do candidato e sua importância para a reputação da empresa, é crucial entender como aplicá-lo na prática.

Por isso, reunimos 9 dicas fundamentais sobre como tornar o processo de seleção e recrutamento mais humanizado. Confira!

Defina suas Personas

Para melhorar e personalizar a experiência do candidato, é essencial ter conhecimento sobre o perfil dos profissionais que você quer para a empresa. Portanto, é crucial estudá-lo de perto.

A criação de personas, que representam o candidato ideal, guia os analistas de RH na elaboração da melhor experiência possível, permitindo entender suas expectativas além das questões óbvias de um processo de seleção humanizado.

As personas não devem ser baseadas em suposições, mas sim em dados concretos. Realizar entrevistas, formulários e pesquisas com esse propósito é essencial para construir uma boa candidatura.

Invista em sua marca empregadora

A marca empregadora e a experiência do candidato estão diretamente ligados. O mercado altamente competitivo e a mudança no comportamento dos profissionais exigem investimentos na experiência durante o processo seletivo.

Uma experiência do candidato excepcional, desde o primeiro contato até a integração, é um diferencial importante. Essa tarefa demonstra o papel estratégico do RH, mais focado em KPIs e menos em tarefas operacionais como o fechamento de folha.

Tenha uma comunicação transparente

O RH precisa adotar uma postura de completa transparência sobre as características da vaga e as etapas do processo seletivo.

O tempo dos candidatos é tão valioso quanto o daqueles envolvidos na contratação, e ninguém deseja candidatar-se a uma vaga apenas para descobrir que sua descrição estava dúbia ou incorreta.

Da mesma forma, é essencial fornecer informações claras sobre o avanço no processo seletivo ao candidato. Sendo assim, é importante demonstrar de forma simples e acessível o status do candidato, o que contribui para uma experiência positiva e evita a impressão de desorganização.

Mantenha feedbacks constantes

Além da transparência, é essencial que a empresa forneça feedbacks regulares aos candidatos. Durante o processo seletivo, é comum que os candidatos se sintam desorientados e não sejam informados prontamente sobre as próximas etapas.

Essa falta de comunicação demonstra uma falta de respeito para com o candidato, que pode se ver em uma situação difícil ao decidir seu próximo passo profissional. Além disso, a falta de feedback pode ser muito prejudicial para a empresa.

Além de fornecer informações de forma rápida e prática, é igualmente importante agir com rapidez.

Outro aspecto relevante sobre o feedback é oferecer comentários úteis no caso de não contratação. Na maioria dos casos, há razões específicas pelas quais o profissional não foi selecionado para a vaga, e apontá-las pode ser muito útil para sua jornada profissional.

Essa abordagem acrescenta valor ao processo seletivo e à experiência do candidato, pois fornece orientações claras sobre as hard e soft skills a serem desenvolvidas.

Aprimore seu processo seletivo

É importante para o RH melhorar e aprimorar constantemente o processo seletivo. O de softwares para RH facilita a experiência do candidato e evita obstáculos.

Por isso, opte por interfaces de fácil utilização e que forneçam informações importantes sobre o processo, como status e datas das próximas etapas.

Uma maneira de simplificar ainda mais é utilizar plataformas e ferramentas que permitam a candidatura com poucos cliques, eliminando a necessidade de preencher formulários extensos ou com informações desnecessárias que podem desencorajar alguns candidatos.

Aproveite os canais da empresa

É essencial para qualquer equipe de RH investir nos canais oficiais da empresa para promover seus diferenciais e cultura organizacional. Isso inclui redes sociais, páginas em plataformas de emprego e a seção “Trabalhe Conosco” do site, entre outros canais.

Vale ressaltar que, para esse tipo de divulgação, algumas plataformas são mais adequadas, como o Linkedin, enquanto redes sociais como Instagram e Facebook são mais voltadas para o público externo.

Personalize a comunicação

Uma comunicação personalizada impacta diretamente na percepção do candidato e à medida que avança no processo seletivo, ela deve tornar-se mais apropriada.. No início do processo, enviar respostas personalizadas para centenas de pessoas é desafiador.

Contudo, à medida que os candidatos progridem, torna-se mais viável fornecer informações relevantes, gerando maiores expectativas e disponibilidade de tempo. É crucial gerenciar essas expectativas de forma assertiva, evitando respostas genéricas que possam causar frustrações e prejudicar a experiência do candidato.

Promova a diversidade

Demonstre aos candidatos que, na teoria e na prática, sua empresa valoriza e incentiva a diversidade no ambiente de trabalho. Esse deve ser um valor fundamental em qualquer organização, não apenas por razões de imagem de marca, mas também porque a liderança reconhece que diferentes perspectivas enriquecem o ambiente e podem gerar insights inovadores.

Realize pesquisas de satisfação

Além de fornecer feedbacks aos candidatos, é essencial solicitar um retorno do candidato também. Essa é uma maneira eficaz de monitorar de perto a experiência do candidato durante o processo seletivo.

Pode-se solicitar que preencham formulários com perguntas específicas para ajudar o time a melhorar pontos-chave da experiência, como tempo de resposta, por exemplo. Outra opção é utilizar o Net Promoter Score (NPS) para medir a satisfação do indivíduo e sua probabilidade de recomendar a empresa a outros candidatos em busca de emprego.

Modernize o processo de Gestão de Pessoas da sua empresa

Ao longo deste artigo, destacamos o profundo impacto que a experiência do candidato tem na percepção da sua empresa e no seu posicionamento como empregadora, certo?

Então, para que o seu RH consiga se dedicar completamente na experiência do candidato, que tal modernizar o seu processo de apuração de ponto com um sistema 100% digital?

Com o Fortime, você faz a apuração de ponto em poucos cliques, de forma simples e segura. Além disso, você conta com mais de 30 relatórios automatizados que te ajudam a reduzir as taxas de turnover, absenteísmo e outros desafios da gestão.

Clique na imagem abaixo e faça um teste grátis:

Economize tempo, dinheiro e papel com o registro de ponto digital